Construção de estufas na CPA vai promover trabalho para apenados

Emater, Susepe e Ouvidoria do RS trabalham pela inclusão social de apenados

Por Marcos Essvein 18/05/2016 - 18:08 hs
Foto: JANICE SANT\\\'ANNA
Construção de estufas na CPA vai promover trabalho para apenados
Construção foi vistoriada nesta quarta-feira

O superintendente adjunto da Susepe, Alexandre Micol, os técnicos da Emater, a direção do Colônia Penal Agricola Daltro Filho (CPA) e integrantes da Ouvidoria do Estado inspecionaram, nesta quarta-feira, 18, o terreno onde estão sendo construídas estufas frias, que se mantém em temperatura baixa para a cultura de plantas de climas frios. A estufa deverá ser inaugurada no máximo em 15 dias.

- O local das estufas fica antes do pórtico de entrada da CPA e 30 presos trabalham na construção do projeto. A produção e cultivo das sementes irá gerar trabalho e renda para cerca de 100 presos - explicou Gustavo Schward, servidor da CPA.

A ação é resultado de uma parceria da Emater, Ouvidoria do Estado e Susepe.  Cabe à Susepe oferecer a mão de obra prisional. Já a Ouvidoria do RS vai fornecer as sementes, enquanto a Emater ficará com a responsabilidade de prestar o suporte técnico.

A ouvidora, Silvana Oliveira, disse que o projeto está auxiliando os apenados a darem o primeiro passo, oferecendo uma nova profissão, que pode ser rentável no futuro. A ouvidoria entregou diversas mudas para dar início à produção e algumas são oriundas  da Patagônia, região localizada entre a Argentina e o Chile.

O técnico da Emater, Antonio Paganeli, informou que a empresa está preparada para tirar as dúvidas em relação aos procedimentos do plantio das mudas de feijão, beterraba, cenoura, salsa e morango.