Qorpo Santo: um pouco de suas origens

Muitos historiógrafos costumam confundir as famílias, relacionando Qorpo Santo à do coronel Juca Leão

Por Portal de Notícias 23/09/2016 - 17:38 hs

Diego de Leão Pufal*

 

A então freguesia de Triunfo, que compreendia São Jerônimo, Arroio dos Ratos, Charqueadas e tantos outros atuais municípios no entorno, dizia com a divisão eclesiástica nos séculos XVIII e XIX. A Igreja Católica de Triunfo, portanto, atendia toda a população adjacente, até a criação das respectivas paróquias, como a de São Jerônimo, na década de 1840. Assim, os registros de batismos, casamentos e óbitos mais antigos da região Carbonífera devem ser buscados na documentação de Triunfo que, como visto, abrangia um vasto território. Com o passar do tempo e o aumento da população, surgiram novas divisões civis e administrativas, até a emancipação dos municípios.

Foi nesse cenário, ainda no século XVIII, que duas diferentes famílias de sobrenome Leão se estabeleceram na região.

Uma delas foi a do tenente-coronel Manuel José de Leão, de Laguna/SC onde nasceu em 1759, filho do espanhol João José de Leão e da açoriana Maria do Rosário. Manuel ocupou terras em Arroio dos Ratos, onde foi um dos primeiros charqueadores, traficante de escravos e forte comerciante. De seu casamento, houve 4 filhos, dentre eles o coronel José Manuel de Leão (Juca Leão) e Francisco José de Leão (Chico Leão), farrapos e assassinados a 18/9/1839 em Charqueadas.

A outra provém de Francisco Machado Leão, nascido em 1748 em Norte Grande, Ilha de São Jorge, Açores, avô materno de José Joaquim de Campos Leão, Qorpo Santo, famoso teatrólogo. Francisco casou-se em 1768 com Maria Joana do Nascimento, nascida na mesma ilha em 1749 e assassinada em 1819 em Triunfo, pelo escravo Joaquim – o primeiro condenado a ser enforcado em Porto Alegre em 1821. Do casamento de Francisco e Maria houve 14 filhos, dentre eles: Joaquina Maria do Nascimento, que seguiu o nome de devoção materno, e nasceu em 1793 em Triunfo. Ali, Joaquina casou-se em 1810 com Miguel José de Campos, natural de Florianópolis/SC, filho de Alexandre José de Campos e Francisca Clara Luiza. Dessa união, nasceu José Joaquim de Campos Leão, o Qorpo Santo, a 19/4/1829 em Triunfo, falecido em Porto Alegre a 2/5/1883.

Era comum entre os lusos e descendentes a adoção de nomes de devoção (de Jesus, do Nascimento, etc.) pelas mulheres e, de sobrenomes de outros avós, p. ex., não necessariamente o do pai, como foi o caso de José Joaquim de Campos Leão. Talvez por isso que muitos historiógrafos costumam confundir ambas as famílias, relacionando Qorpo Santo à do coronel Juca Leão, aliados às memórias da Revolução Farroupilha. Trata-se, porém, de ramos distintos, sem parentesco entre si.

Fontes: Arquivo Histórico da Cúria Metropolitana de Porto Alegre: livros de batismos, casamentos e óbitos da igreja de N. Sr. do Bom Jesus de Triunfo, e CORUJA, Antônio Álvares Pereira. Antigualhas – Reminiscências de Porto Alegre. Porto Alegre: EU, 1996 (Sérgio da Costa Franco, org.).

(*) Genealogista. Servidor Público do TJSC. Sócio-correspondente do IHGHRS. Blog: http://pufal.blogspot.com.br/