Triunfo sobe quatro posições entre os dez maiores PIBs do estado

Dez municípios concentram 42,3% do PIB do RS, aponta levantamento do DEE/Seplag

Por Portal de Notícias 13/12/2019 - 12:38 hs
Foto: Divulgação / Seplag
Triunfo sobe quatro posições entre os dez maiores PIBs do estado
Município de Triunfo subiu quatro posições

Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios indicam que dez cidades concentraram 42,3% da atividade econômica do Rio Grande do Sul. Divulgado nesta sexta-feira (13/12) pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), o indicador em 2017 ficou praticamente estável na comparação com o ano anterior, quando este conjunto de municípios representava 42,4% do total.
Com Porto Alegre na liderança, o ranking nos primeiros lugares é formado ainda por Caxias do Sul, Canoas, Gravataí, Rio Grande, Triunfo, Novo Hamburgo, Passo Fundo, Pelotas e Santa Cruz do Sul.
O principal destaque da pesquisa, realizada em parceria com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e que marca a retomada da colaboração entre as duas instituições na elaboração dos dados municipais, foi o retorno de Caxias do Sul à segunda posição do ranking, ocupada no ano anterior por Canoas, que agora está no terceiro posto. Porto Alegre segue como o município gaúcho de maior PIB (R$ 73,9 bilhões), seguido da cidade serrana (R$ 21,7 bilhões) e do município da Região Metropolitana (R$ 18,9 bilhões).
Em relação a 2016, além da troca entre Caxias do Sul e Canoas, Triunfo subiu quatro posições e Passo Fundo e Santa Cruz do Sul caíram dois postos. As demais cidades mantiveram os lugares no ranking. Entre os municípios com os 10 maiores PIBs do Estado, destacam-se as atividades no setor de serviços e na indústria e menor participação da agropecuária no Valor Adicionado Bruto (VAB).
- A produção destes dados é fundamental para o Estado e para o planejamento de políticas públicas. Também é importante por demonstrar a dinâmica e a performance dos municípios a partir de informações sobre todos os segmentos produtivos - afirma a chefe da Divisão de Indicadores Estruturais do DEE, Vanessa Sulzbach.

RANKING POR SEGMENTO

Na agropecuária, Cachoeira do Sul se destaca como o município com maior VAB, com 1,5% do total movimentado pela atividade no Estado. Com ênfase na produção de soja e arroz, a cidade da região central é seguida no ranking por Vacaria (soja e maçã) e Dom Pedrito (arroz e soja). Nesse segmento da economia, a pesquisa ressalta a desconcentração da atividade pelo Estado, uma vez que as 10 primeiras cidades somam apenas 12,5% do total do VAB agropecuário.
No ranking da indústria, Canoas ocupa o primeiro lugar no Estado, seguido por Caxias do Sul e Porto Alegre. Entre os municípios em destaque neste setor, Triunfo, por conta das atividades da indústria química, chega à quarta posição do ranking, com 5,9% do total movimentado no Estado.
No segmento de serviços, os resultados mostram novamente Porto Alegre em primeiro lugar (23,1% do total), seguido por Caxias do Sul (4,9%) e Canoas (3,9%).

PIB PER CAPITA

O resultado da divisão do montante do PIB pela população coloca no topo das estatísticas municípios com número pequeno de habitantes. Triunfo, em virtude das atividades do polo petroquímico, ocupa a primeira posição com PIB per capita de R$ 311.212, bem acima do PIB per capita do Estado (R$ 37.371). A cidade é seguida por Pinhal da Serra (R$ 157.209) e Aratiba (R$ 133.834) no ranking. Na ponta oposta deste levantamento estão as cidades de Viamão (R$ 14.049), Redentora (R$ 14.010) e Dezesseis de Novembro (R$ 13.722).
Ao longo de 2017, Gravataí (+0,46 ponto percentual), Caxias do Sul (+0,22 p.p), Triunfo (+0,21 p.p), Osório (+0,15 p.p) e São Leopoldo (+0,09 p.p) lideraram os ganhos de participação no PIB do Estado, enquanto Canoas (-0,45 p.p), Porto Alegre (-0,34 p.p), Rio Grande (0,19 p.p), Guaíba (-0,12 p.p) e Esteio (-0,07 p.p) tiveram as maiores perdas.
Em relação ao país, o Rio Grande do Sul perdeu em 2017 uma cidade no grupo das cem maiores economias em comparação com o ano anterior, caindo de cinco para quatro municípios neste ranking. Porto Alegre se manteve a sétima posição no país e está acompanhada na lista por Caxias do Sul (pulou de 41º para 40º), Canoas (caiu de 40º para 47º) e Gravataí (foi do 91º para 79º). Rio Grande, que em 2016 estava no 95º posto, caiu para o 107º lugar no levantamento mais recente.

Anexo, confira a nota técnica do DEE sobre o PIB dos Municípios do RS
Anexo, confira um resumo da apresentação
Anexo, confira a série histórica do indicador (2002-2017) por município