São Jerônimo: ex-prefeito Marcelo cobra explicações sobre ambulância sem motor

Em nota, administração rebate acusações mas não informa onde está o motor do veículo

Por Portal de Notícias 02/12/2019 - 20:08 hs
Foto: Reprodução / Internet
São Jerônimo: ex-prefeito Marcelo cobra explicações sobre ambulância sem motor
Ambulância está sem o motor no pátio da Secretária de Obras

No dia 19 de novembro, a Polícia Civil deflagrou em São Jerônimo uma fase da Operação Desmanche que visa combater o roubo de veículo e comercialização ilegal de peças. Durante a operação, chamou a atenção do ex-prefeito Marcelo Schreinert (Pata) uma ambulância do Município de São Jerônimo que estava estacionada em uma oficina ao lado do local onde ocorreu a ação policial. Segundo Schreinert, no mesmo dia da operação policial a ambulância (foto abaixo) foi retirada do local, fato que também intrigou o ex-prefeito, que na época divulgou os acontecimentos em seu perfil em uma rede social e pediu explicações, que não vieram.


Na manhã desta segunda-feira (2/12), o ex-prefeito divulgou, na mesma rede social, que a ambulância foi localizada: está no pátio da Secretaria Municipal de Obras sem o motor.

Suspeitando de “canibalismo” – que é a retirada de peças de um veículo para colocação em outro - o ex-prefeito voltou a cobrar respostas do Executivo Municipal e, também, a fiscalização dos vereadores do Município, já que enfrentou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o mesmo problema, que ficou conhecida como a CPI do Leião. Esta CPI apurou irregularidades e “canibalismo” ocorridas em um leilão de veículos inservíveis do Município.
“Enfrentei 2 CPIs sobre ambulâncias e canibalismo, pela Câmara de Vereadores. A maioria dos Vereadores que fizeram, foram reeleitos. Quando de uma batida num desmanche ao lado, em um oficina estava esta ambulância que ao fim da tarde foi retirada as pressas. Perguntei? Aonde foi? Hoje achei... está na Secretaria de Obras... Olhem o Estado. Fizeram Canibalismo? Cadê o Motor? Alooo Vereadores? Cadê o Motor? Cadê as peças? Cadeeee???? Ninguém  fala, ninguém quer respostas?esquisito né? Tudo quieto...” (sic), escreveu o ex-prefeito.
O processo de cassação aberto após a CPI do leilão realizado pela administração de Marcelo Schreinert foi arquivado com o término da legislatura de 2016, sem evidências do envolvimento do ex-prefeito nas irregularidades que ele mesmo confirmou durante a instrução.
O arquivamento foi noticiado pelo Portal de Notícias de 13 de janeiro de 2017 (foto abaixo).



LEIA TAMBÉM
Polícia deflagra 89ª fase da Operação Desmanche em Arroio dos Ratos e São Jerônimo
Prefeito de São Jerônimo confirma irregularidades em leilão
CPI pede cassação do prefeito de São Jerônimo
Câmara abre processo de cassação do prefeito de São Jerônimo

CONTRAPONTO

Em nota enviada no início da noite, a administração municipal de São Jerônimo informou que a ambulância foi encaminhada à oficina Dutra Manutenção para avaliação de danos no motor e que o serviço não foi realizado porque o valor do conserto ficou muito acima do esperado. A nota não informa onde está o motor retirado da ambulância e, além disso, os atuais administradores acusam o ex-prefeito de falta de zelo pelo dinheiro público. Leia a nota na integra:

NOTA DA PREFEITURA DE SÃO JERÔNIMO

Em primeiro lugar, a ambulância foi para a oficina Dutra Manutenção com o objetivo que fosse feito um serviço de avaliação de danos do motor. O orçamento feito para o conserto do referido motor ficou muito acima do valor esperado e a administração municipal, com muito zelo ao dinheiro público, como é de praxe por esta gestão, decidiu por não realizar o conserto do motor, não havendo canibalismo.
Ao contrário, do que ocorria habitualmente na administração passada, na qual o dinheiro público não era administrado com o mesmo zelo da atual administração. Temos um exemplo documentado, onde o gestor passado gastou R$ 50.000,00 reais no conserto de uma ambulância, placas IMG 2338 (valores de R$ 3.720,20 reais em mão de obra e R$ 46.269,80 reais em peças), e depois, vendeu em leilão, a mesma ambulância por R$ 18.700,00 reais. O caso do famosíssimo leilão, que teve várias outras irregularidades, a qual terminou na Delegacia de Polícia de São Jerônimo e, hoje, já está na esfera do Ministério Público Estadual.
Tudo isto também foi objeto de uma CPI pela Câmara de Vereadores.
Segue em anexo as provas do que acontecia no passado e não ocorre com a atual gestão. (Cópias dos empenhos totalizando o valor de R$ 50.000,00 mil reais, para conserto do motor da ambulância placas IMG 2338, valor da ambulância arrematada no leilão R$ 18.700,00 e INQUÉRITO POLICIAL PARA APURAÇÃO DE FALSIFICAÇÃO DE PAPEIS / DOCUMENTOS PÚBLICOS do leilão).