Projetando crescimento de negócios e contratações, Scala inaugura sede de Minas do Leão

Atividades iniciam com 51 funcionários e a expectativa de ampliar o número em pelo menos 50% até o final deste ano

Por Portal de Notícias 15/10/2019 - 17:04 hs
Foto: Ascom / Pref. Minas do Leão
Projetando crescimento de negócios e contratações, Scala inaugura sede de Minas do Leão
Unidade inicia com 51 funcionários e projeta crescimento de 50% até o final do ano

 O início das atividades da unidade da Scala, em Minas do Leão, foi marcado por um ato na sexta-feira (11/10), que contou com a presença do diretor da empresa, Valmor Scapini, e de lideranças do município, entre elas o prefeito Miguel Almeida. A empresa, que tem sede em Lajeado e completa 60 anos em 2019, é uma das principais transportadoras de carga do Estado e, atualmente, atua em três países.

A chegada da empresa em Minas do Leão começou a ser pavimentada ainda em 2018 com a assinatura de um protocolo de intenções com o Município.
- O município de Minas do Leão e a Scala iniciaram um protocolo de intenções há mais de um ano. Agora estamos concretizando um compromisso que firmamos lá atrás. Talvez tenha demorado mais do que esperávamos, é verdade, mas agora nos sentimos muito orgulhosos por estarmos começando a colher os frutos dessa importante e duradoura parceria entre o município e a empresa - destacou o prefeito Miguel Almeida no evento que marcou a abertura dos trabalhos da empresa.
O diretor geral da empresa, Valmor Scapini, falou sobre a história da Scala, que começou com seu pai, em 1959, ao adquirir um caminhão.
- Ele aprendeu a dirigir depois de comprar o caminhão. Hoje ele tem 88 anos e juntos nos orgulhamos muito do que a empresa se tornou - comentou Scapini.
O filho de Valmor, Ricardo Scapini, também atua na transportadora e apresentou a Scala em números: 303 funcionários e atuação no Brasil, Uruguai e Argentina. As próximas rotas da empresa deverão incluir Paraguai e, num futuro próximo, o Chile.
A unidade de Minas do Leão fica no Distrito Industrial do município em uma área de 2,7 hectares, na entrada da cidade e às margens da BR-290. As atividades iniciam já com 51 funcionários, alguns deles leonenses, e a expectativa é ampliar o número em pelo menos 50% até o final deste ano.
- Hoje, nossa oficina funciona somente durante o dia. Em breve ela estará funcionando das 6h às 22h. Somente isso já irá nos exigir mais mão de obra. A expectativa é de crescimento contínuo dessa unidade e planos de ampliação já estão no horizonte - frisou o diretor da empresa.
Na unidade leonense a empresa terá um corpo de funcionários formado por motoristas, mecânicos e auxiliares administrativos. Moradores de Minas do Leão terão prioridade na contratação para atuar na empresa a partir da unidade do município, desde que preencham os requisitos para a vaga. A filial leonense da Scala terá João Fraga como gerente. Ele já está atuando no local e é o responsável por toda a operação da unidade, além do recebimento de currículos de futuros colaboradores.
A Scala é uma das principais transportadoras que atende a CMPC Celulose Riograndense, que tem fábrica em Guaíba. Pela região, as carretas da empresa transportam basicamente madeira. Outras rotas, porém, incluem o transporte de garrafas para vinícolas e até produtos para hipermercados.
No ato desta sexta-feira, o vice-prefeito de Minas do Leão, Vilmar Lobão, secretários municipais e vereadores também compareceram. Tanto Valmor Scapini como o prefeito Miguel Almeida destacaram a atuação do Legislativo e dos servidores da prefeitura na viabilização da destinação da área para a Scala no Distrito Industrial.
- Nosso município tem as suas limitações, fizemos o que estava ao nosso alcance para viabilizarmos este investimento. A gente sempre acreditou muito. A empresa vem para Minas do Leão trazer ares novos, uma nova cultura para a cidade. A cultura do trabalho, da eficiência e da recompensa pelo que a gente faz - comentou o prefeito ao agradecer a atuação dos vereadores em todo o processo.
O prefeito também destacou o papel de Claudinei Fracaro, da Scala, nas negociações que culminaram com a instalação da empresa no município. Fracaro foi um dos principais articuladores da empresa e hoje também comemorou.
- Algo me diz que esta unidade será, em breve, a mais importante da Scala, pela localização, por tudo - disse.
A estrutura da Scala no município tem um amplo espaço para o estacionamento das carretas e demais veículos, banheiros com chuveiro, refeitório, cozinha, sala de reuniões e treinamentos e quartos para repouso. A obra foi realizada em poucos meses também em função do sistema pré-moldado, utilizado em algumas estruturas. O local terá, em breve, um sustentável sistema de reaproveitamento da água, evitando qualquer desperdício de água potável.
- Tanto a água da chuva como a água da lavagem dos veículos será totalmente reaproveitada através de um sistema que já está sendo construído. Essa água será usada, por exemplo, para lavar as carretas e para a descarga dos banheiros - destacou Ivandro Rosa, engenheiro responsável pela obra.
Ricardo Scapini ainda detalhou a tecnologia utilizada a serviço da otimização do trabalho dos funcionários e frisou que segurança e desenvolvimento humano são fatores imprescindíveis para a empresa.