Sindicato anuncia paralisação da Polícia Civil gaúcha nesta sexta-feira

A escolha da data é para marcar mais um mês em que os servidores ficam sem receber seus salários em dia

Por Portal de Notícias 29/08/2019 - 09:39 hs
Foto: Banco de Dados
Sindicato anuncia paralisação da Polícia Civil gaúcha nesta sexta-feira
Paraisação ocorre entre 8 e 20 horas

O Conselho de Representantes da UGEIRM - Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do RS-, em reunião realizada no dia 6 de agosto, deliberou por realizar uma paralisação de protesto nesta sexta-feira, 30 de agosto.

Os principais eixos da paralisação são a rejeição ao atraso de salários, à criação da alíquota extra da Previdência, a morte de policiais, pela revisão das operações policiais e pela publicação das aposentadorias represadas. A escolha da data é para marcar mais um mês em que os policiais civis ficam sem receber seus salários em dia.
De acordo com nota da UGEIRM, a paralisação começará às 8 horas da manhã e se estenderá até as 20 horas. A orientação é para que não haja circulação de viaturas e todas deverão permanecer paradas no órgão a que pertencem. Serão atendidas somente ocorrências policiais de Lei Maria da Penha com pedido de medidas protetivas, atendimento a idosos, homicídios, estupros, furto ou roubo de veículos e prisões. Durante a paralisação, não serão realizadas diligências externas e nem a confecção de inquéritos e termos circunstanciados.
“É fundamental mantermos o diálogo com a população, explicando os motivos da nossa greve. É preciso mostrar à população que a nossa luta é por uma segurança de qualidade, com um serviço público que funcione. O principal objetivo da nossa paralisação é a garantia da segurança do povo gaúcho”, diz a nota da UGEIRM.