IFSul tem apenas 5% do orçamento para se manter em 2019

Em nota, instituição traz relato sobre o assunto, debatido em reunião do Colégio de Dirigentes

Por Portal de Notícias 14/08/2019 - 17:25 hs
Foto: Samira Borba / Banco de Dados
IFSul tem apenas 5% do orçamento para se manter em 2019
IFSul Câmpus Charqueadas

O Colégio de Dirigentes (Codir) do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), em sessão extraordinária, realizada nesta última sexta-feira (9), no câmpus Sapucaia do Sul, reuniu-se com o objetivo de avaliar a gravidade da situação orçamentária que a instituição enfrenta. Diante dos atuais contingenciamentos do orçamento e do bloqueio de 37% das despesas discricionárias, o IFSul ficou obrigada a funcionar com a apenas 63% do que foi originalmente previsto na Lei Orçamentária Anual.

“Assim, foi necessário definir estratégias para dar continuidade às atividades do ano letivo, o que levou a um quadro de suspensão de muitas ações importantes, as quais contribuem com a reconhecida qualidade da educação que oferecemos”, diz nota publicada hoje. De acordo com a nota, do limite orçamentário atual disponível, que está em 58%, restam apenas 5% a serem recebidos, se o bloqueio permanecer. “Com essa limitação, teríamos que manter a Instituição pelo restante do ano; ou seja, é inviável permanecermos em pleno funcionamento, porque ainda restam 4 meses de compromissos financeiros a serem honrados. Pelas razões expostas, na sessão extraordinária do Codir ficou decidido que, com o orçamento que possuímos, podemos assegurar a manutenção e o funcionamento da Instituição apenas para o mês de agosto”, diz a nota.
No final do mês, o Colegiado fará outra avaliação do cenário para a tomada de novas decisões no que tange à execução dos 5% que ainda podem ser recebidos e que deverão dar conta do mês de setembro.
“Cabe ressaltar que, mesmo com a recomposição do nosso orçamento previsto para 2019, os reflexos do contingenciamento são irreversíveis, uma vez que diversas ações de ensino, pesquisa e extensão deixaram de ser realizadas, o que prejudica a qualidade oferecida em nossos cursos e atinge mais de 24 mil estudantes”, finaliza do documento.
O orçamento de custeio do IFSul previsto para 2019 em todos os 14 câmpus e Reitoria era de R$ 43.735.348,00. O valor contingenciado foi de R$ 16.225.813,00, ou seja, uma redução de 37,1%. O orçamento de investimento previsto era de R$ 6.076.545,00, e teve contingenciados R$ 3.792.531,00, ou seja, 62,4%.

CÂMPUS CHARQUEADAS

De acordo com o diretor do câmpus Charquedas, Jeferson Wolff, várias atividades dos alunos foram prejudicadas, como as visitas técnicas e estágios. Os auxílios estudantis, como transporte e moradia, também tiveram redução de valor em relação aos anos anteriores e os já contemplados não receberão o valor previsto. Também houve cortes nas despesas de manutenção de veículos.
- É doído comunicar aos beneficiados que não receberão os benefícios, dos quais muitos dependem para se manter no câmpus. Hoje a gestão trabalha para manter os serviços essenciais como vigilância, recepção, limpeza, manutenção, energia elétrica, água, telefone e internet – revela Wolff, que garante, no entanto, que não há risco de fechamento da unidade de Charqueadas.
Em relação à Mostra de Ciência e Tecnologia (MOCITEC), que acontece no final do mês, Wolff disse que o evento está confirmado, porém com redução na estrutura oferecida em anos anteriores.