Presos suspeitos de participar do assalto ao Sicredi de Vale Verde

Prisões ocorreram na manhã desta segunda-feira, no interior de General Câmara

Por Portal de Notícias 12/08/2019 - 10:18 hs
Foto: Divulgação / Brigada Militar
Presos suspeitos de participar do assalto ao Sicredi de Vale Verde
Prisões ocorreram nesta manhã, no interior de General Câmara

Na manhã desta segunda-feira (12), durante cerco da Brigada Militar e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), foram presos quatro pessoas suspeitas de envolvimento no assalto e no resgate da quadrilha que atacou a agência do Sicredi de Vale Verde, ocorrido na última quinta-feira (8).
De acordo com a BM, foram presos um homem envolvido diretamente do assalto, além de duas mulheres e outro homem que fariam o resgate dos assaltantes.


LEIA TAMBÉM
Criminosos assaltam Sicredi de Vale Verde e fazem cordão humano
Polícia fecha cerco a ladrões no interior de General Câmara

O cerco que resultou na captura foi entre a localidade de Boqueirão, em General Câmara, e Mariante, no interior de Venâncio Aires. A Brigada Militar também apreendeu dinheiro, dois veículos e mantimentos. Os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Venâncio Aires.
Responsável pelo 23º BPM, o tenente coronel Giovani Paim Moresco, observou que uma das mulheres detidas é companheira de um dos assaltantes refugiados nas matas. Já o homem que ajudaria no resgate é primo de outro integrante do bando também foragido.
O líder da quadrilha já foi identificado e é proveniente de Lajeado, mas não teve o nome revelado.
O cerco policial para buscas aos criminosos segue acontecendo até que todos os criminosos sejam capturados.

O ASSALTO

O bando roubou duas sacolas com dinheiro da agência e usou reféns para fazer um cordão humano durante a fuga. Depois, já em General Câmara, capotaram um Honda City e fugiram a pé e abordaram um motorista de caminhão, que transportava frutas. Houve confronto com uma guarnição do Pelotão de Operações Especiais (POE) de Santa Cruz e o bando fugiu para a mata, onde os assaltantes estão escondidos.