Um protesto diferente no IFSul Charqueadas

“IF Não Para”: estudantes organizaram um dia de muitas atividades no câmpus

Por Portal de Notícias 15/05/2019 - 21:22 hs
Foto: Divulgação

Em todo o país, a quarta-feira (15) foi marcada por protestos contra o corte de 30% no orçamento das universidades e institutos federais anunciado pelo governo Bolsonaro no final de abril e, também, contra a reforma da Previdência. Milhares de pessoas tomaram as ruas de mais de 150 cidades. Em Porto Alegre, a área central ficou repleta de manifestantes.
A maioria das instituições federais e também algumas estaduais e municipais suspenderam as atividades, em um dia de mobização nacional convocado pela União Nacional dos Estudantes (UNE) e centrais sindicais.
Em Charqueadas, alunos e professores do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFsul), instituição de ensino que teve 37,1% dos recursos bloqueados, o protesto foi diferente. Em vez de ir às ruas protestar, estudantes organizaram um dia inteiro de atividades, no chamado “IF Não Para”. Foram realizadas mostras de cinema, jogos, oficinas envolvendo os diversos cursos do IFSul, como robótica, química e programação, além de oficinas
de artes, biologia, dança, esportes, Língua Inglesa e esportes abertas a toda a comunidade.
Além do “IF Não Para”, durante o dia alguns alunos e sindicalistas realizaram uma mobilização no Centro da cidade com coleta de assinaturas contra os cortes (foto abaixo).

DOMINGO TEM "IFSUL EM AÇÃO"


Ainda em protesto contra os cortes, a partir das 14h30 do domingo (19), estudantes do IFSul Charqueadas promovem o “IFSul em Ação”. O evento acontece no Parque Adhemar de Faria (Parcão) e contará com mostra de projetos dos alunos do câmpus, atividades esportivas, artísticas e apresentações musicais. Também acontecem debates com população sobre o tema. Um evento foi criado no Facebook para divulgar a ação (clique aqui).

OS CORTES NO IFSUL

Após o Ministério da Educação (MEC) ter anunciado um corte de 30%
nos repasses a universidades e institutos federais de educação, o reitor do Instituto Federal Sul-rio-grandense, Flávio Luis Barbosa Nunes, emitiu uma nota alertando que terá dificuldades para manter as atividades dos 14 câmpus, incluindo o de Charqueadas, em função da indisponibilidade de recursos.
O orçamento de custeio do IFSul previsto para 2019 em todos os 14 câmpus e Reitoria era de R$ 43.735.348,00. O valor bloqueado foi de R$ 16.225.813,00, ou seja, 37,1% de corte. O orçamento de investimento previsto era de R$ 6.076.545,00, e teve bloqueados R$ 3.792.531,00, ou seja, 62,4% de corte.