Hospital de São Jerônimo necessita de bolsas de sangue

Estoques estão muito baixos e as doações devem ser feitas com urgência no Hemocentro, em Porto Alegre

Por Portal de Notícias 04/05/2019 - 23:59 hs
Foto: Banco de Dados
Hospital de São Jerônimo necessita de bolsas de sangue
Estroques estão muito baixos e as doações devem ser feitas com urgência no Hemocentro, na Capital

O Hospital de São Jerônimo (HSJ) procura por doadores de sangue de qualquer tipo e fator que possam contribuir para repor os baixos níveis de bolsas no estoque atualmente.

Para tanto, quem puder colaborar deve ir ao Hemocentro do Estado do Rio Grande do Sul (Hemorgs), em Porto Alegre, e indicar que a doação é destinada ao HSJ.
- O estoque do Hemocentro também está em baixa, então é outro fator que nos coloca em dificuldade para atender as demandas dos nossos pacientes. O déficit de doadores é sempre muito alto, por isso precisamos da ajuda de todos – explica Rosângela Dornelles, médica responsável pela agência transfusional do HSJ.
O Hemorgs fica na Avenida Bento Gonçalves, nº 3.722, no Bairro Partenon, em Porto Alegre. O telefone de contato é 3336-6755. As doações de sangue podem ser feitas de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

QUEM PODE DOAR SANGUE

- Pessoas em boas condições de saúde;
- Ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que os candidatos a doadores com menos de 18 anos deverão estar acompanhados pelos pais ou por responsável legal;
- Pesar no mínimo 50 Kg com desconto de vestimentas;
- O limite de idade para a primeira doação é de 60 anos;
- Não estar em jejum e evitar alimentação gordurosa;
- Ter dormido pelo menos 6 horas antes da doação;
- Não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação;
- Recomendação de que não fume pelo menos duas horas antes da doação.

O QUE IMPEDE UMA DOAÇÃO DE SANGUE

- Estar gripado, resfriado ou com febre;
- Gestante ou lactante de bebês com menos de 12 meses;
- Até 90 dias após aborto ou parto normal e até 180 dias após cesariana;
- Ter feito tatuagem ou acupuntura nos últimos 12 meses;
- Ter sido exposto à situação de risco para a AIDS (múltiplos parceiros sexuais, ter parceiros usuários de drogas);
- Estar com herpes labial.
- Outros critérios que possam impedir a doação serão verificados na entrevista de triagem.

UMA PERGUNTA


* Por que doar sangue?

A doação de sangue e seu processamento são fundamentais para garantir a disponibilização de componentes sanguíneos para os pacientes que necessitam de transfusão, como vítimas de acidentes, que necessitam de cirurgias ou outras situações clínicas. Segundo o Ministério da Saúde, se cada pessoa saudável doasse sangue pelo menos duas vezes por ano, não seriam necessárias campanhas emergenciais para coletas de reposição de estoques. O sangue não tem substituto e, por isso, a doação voluntária é fundamental. Uma simples doação pode salvar muitas vidas. Toda pessoa em boas condições de saúde pode doar sangue sem qualquer risco ou prejuízo à sua saúde.