Aposentado tem benefício interrompido por constar como morto no INSS em General Câmara

Antônio Pereira dos Santos foi confundido com outro beneficiário, com o mesmo nome e data de nascimento, e que faleceu. INSS informa que já reativou a aposentadoria

Por Portal de Notícias 21/03/2019 - 13:28 hs
Foto: Reprodução / RBSTV
Aposentado tem benefício interrompido por constar como morto no INSS em General Câmara
Antônio Pereira dos Santos teve a aposentadoria cortada pelo INSS

Por dois meses, o aposentado Antônio Pereira dos Santos, de General Câmara, ficou sem receber o benefício, pois foi considerado morto pela agência do INSS.

- Me senti, sei lá, arrasado. Eu estava vivo e sem dinheiro, disse o homem à RBSTV.
A aposentadoria, de R$ 998, fez falta, como conta Antônio. Para não atrasar as contas, precisou contar com a ajuda de parentes.
Na tarde de quarta-feira (20), o INSS informou que a aposentadoria foi cancelada porque ele tem o mesmo nome e data de nascimento de outro segurado, que morreu. Segundo o instituto, o benefício foi reativado e os valores referentes a janeiro e fevereiro já estão disponíveis para saque. O pagamento de março vai obedecer o calendário normal da instituição.
Antônio conta que foi duas vezes até a agência, para atestar que estava vivo. Lá, chegou a receber o documento que provava que ele tinha tido o benefício cessado pelo sistema de óbitos.
O INSS avisou que a morte havia sido em 2013. Ou seja, durante cinco anos, teria recebido a aposentadoria sem estar vivo.
Antonio garante que o engano não ocorreu por falta de atualização do cadastro na Previdência. Diz que faz todos os anos a chamada prova de vida junto ao INSS.
- É bem estranho, né? Alguém cometeu um erro muito grande em dois momentos. No momento que registrou óbito dele em 2013 e no momento que cancelou esse pagamento sem confirmar que era realmente ele – disse à reportagem a advogada de Antônio, Cristiane Reichel de Bortolli.