Prefeitura de Triunfo cancela licença para aplicação de biofertilizante

Mau cheiro provocado pelo produto levou ao cancelamento pelo órgão ambiental municipal

Por Portal de Notícias 19/03/2019 - 14:02 hs
Foto: Banco de Dados
Prefeitura de Triunfo cancela licença para aplicação de biofertilizante
Cooperativa de Montenegro é a responsável pela aplicação do biofertilizante

Na manhã desta terça-feira (19), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Triunfo revogou, por tempo indeterminado, a licença para a aplicação de biofertilizante dentro do território do município pela Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (Ecocitrus), de Montenegro.
A revogação ocorreu porque foi constatada a disseminação de odores em um raio de mais de oito quilômetros do local da aplicação do biofertilizante.
“O Município de Triunfo revoga a Declaração de Anuência com relação a atividade supracitada em face de inúmeros transtornos causados pela aplicações realizadas no mês de março/2019, com disseminação de odores até mais de 8 Km do local d aplicação e inúmeras reclamações por munícipes, incluindo reporte por escrito da Casa de Repouso Nossa Senhora, de náuseas e vômitos por parte dos internos, chegando duas pessoas a serem atendidas no hospital local”, diz o temo de notificação do cancelamento da licença.
O mau cheiro resultante das aplicações de biofertilizante (resíduo industrial classe II A) em solo agrícola em Triunfo vem causando incômodo não só aos habitantes do município, mas também de Charqueadas e de São Jerônimo desde o ano passado. Depois de várias reuniões com a Cooperativa, moradores, produtores rurais e órgãos ambientais, os odores haviam cessado. No entanto, nesta semana, a população voltou a ser incomodada com o mau cheiro, o que levou a Prefeitura a cancelar a licença.
A Cooperativa poderá solicitar nova declaração de anuência ao Município, desde que apresente nova licença da Fepam com alteração de parâmetros em relação à anterior, como taxa de aplicação e distância das residências, ou comprove a mudança no processamento dos resíduos na usina, com garantia técnica de inibição dos odores.

LEIA TAMBÉM
Empresa de Montenegro assume responsabilidade pelo mau cheiro na região
Utilização de biofertilizante agrícola será debatida em Triunfo
Mau cheiro sentido em Triunfo, Charqueadas e São Jerônimo é resultado da aplicação de composto orgânico

No dia 30 de janeiro, a empresa já havia tido a atividade suspensa pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) de Montenegro, após ser constatado que a aplicação de resíduo industrial em solo agrícola estava causando odor.
Na época, o presidente da Cooperativa, Ademar Henz, disse ao Jornal Ibiá, de Montenegro, que o mau cheiro ocorre porque o líquido aplicado no solo ainda não está completamente maturado. Ademar disse que medidas estavam sendo tomadas para resolver o problema e que em cerca de 60 dias um novo processo, utilizando biodigestores de gás, estaria em funcionamento. “Hoje estamos investindo para que nosso processo se torne cada vez menos agressivo à natureza. Só que ao mudar de processo precisamos de um tempo para adaptação”, comentou à reportagem do jornal montenegrino.
O Portal de Notícias aguarda o posicionamento da área técnica da empresa.


CONSTITUIÇÃO DO PRODUTO


Fertilizante Orgânico Composto Classe B da Ecocitrus é obtido da fermentação de matérias primas Classe II derivadas da agroindústria, tais como: cascas de madeira, podas de árvores e aparas de jardim, sobras de alimentos, polpa, bagaço e suco de frutas cítricas, resíduos de incubatórios, lodos de estação de tratamento de efluentes de indústrias de bebidas, laticínios, celulose e frigoríficos, entre outros componentes em menor proporção buscando o equilíbrio físico-químico (Fonte: site da empresa).