Frentes Parlamentares Estadual e Federal pela Duplicação da BR-290 serão lançadas na segunda-feira

A obra foi iniciada em 2014, mas só 10% do orçamento foi liberado até agora

Por Portal de Notícias 14/03/2019 - 08:51 hs
Foto: Banco de Dados
Frentes Parlamentares Estadual e Federal pela Duplicação da BR-290 serão lançadas na segunda-feira
Obras do viaduto de acesso à ERS-401

O deputado estadual Luiz Fernando Mainardi e o deputado federal Henrique Fontana, ambos do PT, lançam na próxima segunda-feira (18) as Frentes Parlamentares Estadual e Federal pela duplicação da BR-290. A obra foi iniciada em 2014, mas só 10% do orçamento foi liberado até agora. Apenas naquele ano houve orçamento destinado à duplicação. Em 2019, entretanto, a bancada gaúcha aprovou emenda impositiva ao Orçamento da União no valor de R$ 20 milhões para a continuidade da duplicação.
O lançamento das Frentes se realizará na Sala Adão Preto, no térreo da Assembleia Legislativa, a partir das 14h do dia 18 de março. Estão sendo convidados prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias e moradores do entorno da rodovia para o evento. Cerca de 1,2 milhão de pessoas moram nas cidades atingidas pela rodovia.
Para o coordenador da Frente estadual, deputado Luiz Fernando Mainardi, trata-se de uma obra fundamental para o Rio Grande do Sul, principalmente para o desenvolvimento da chamada metade sul do estado.
- Não é admissível uma obra com essa importância estar a quatro anos paralisada ou a passos lentos. O resultado são acidentes, mortes e perdas econômicas. É ruim para o estado e muito pior para os que vivem no seu entorno. Essa luta é de todos -  defende.
Já o deputado Henrique Fontana, que coordena a Frente federal, ressalta que a conclusão do trecho é fundamental para o desenvolvimento regional e a integração com o Mercosul.
- Com as frentes parlamentares e o apoio das lideranças da região vamos unir esforços e pressionar o governo a retomar o ritmo das obras - acredita.

BR-290

A BR-290 é a principal rodovia transversal do Rio Grande do Sul, possui 726 quilômetros, ligando o litoral gaúcho até Uruguaiana, onde está o maior porto seco da América Latina. É conhecida, também, como rodovia do Mercosul, por ligar São Paulo a Buenos Aires. Desta via, é o único trecho que ainda não está duplicado.
Conforme dados do DNIT, trafegam na rodovia cerca de 20 mil automóveis diariamente. Desses, cerca de três mil são caminhões com cargas pesadas ou sensíveis. O limite da atual rodovia é de 11 mil automóveis por dia, o que indica uma situação de saturamento insustentável.