EDITORIAL | Mina Guaíba: um projeto para o futuro da região

“A Mina Guaíba é projeto de uma empresa privada, consolidada em sua área de atuação, com fortes raízes na região Carbonífera - plantadas em meados do século passado - e que impulsionou as comunidades onde está inserida. Tem tudo para dar certo e não naufragar como naufragou o Polo Naval, por exemplo.”

Por Portal de Notícias 22/02/2019 - 10:42 hs
Foto: Divulgação / Copemi Mineração
EDITORIAL | Mina Guaíba: um projeto para o futuro da região
Mina está licalizada entre Charqueaas e Eldorado do Sul

A instalação da Mina Guaíba – projeto da Copelmi Mineração localizado entre Charqueadas e Eldorado do Sul – vai gerar desenvolvimento e milhares de empregos para a região. A projeção é de empregar quase 5 mil trabalhadores, entre diretos e indiretos, no período de trinta anos de atividades previsto para a extração de carvão, que deve iniciar dentro de três anos e meio.
Tudo agora depende das licenças ambientais que, que como se sabe, são extremamente difíceis de conseguir neste setor – e é importante que assim seja para garantir a preservação do meio ambiente e a qualidade de vida da população. Mas elas estão a caminho. Trata-se de uma mina que não gera passivo ambiental, que não tem barragem de rejeitos e a área é recuperada na medida em que ocorre a extração do carvão, podendo ser utilizada futuramente para outras atividades, como a agricultura e agropecuária. Já temos exemplos disso aqui na região.
É natural a descrença demonstrada por uma parcela da população, tal a quantidade de empreendimentos, neste e em outros setores, que não se concretizaram na região. Mas são realidades diferentes. A Mina Guaíba é projeto de uma empresa privada, consolidada em sua área de atuação, com fortes raízes na região Carbonífera - plantadas em meados do século passado - e que impulsionou as comunidades onde está inserida. Tem tudo para dar certo e não naufragar como naufragou o Polo Naval, por exemplo.
É preciso agora que as lideranças da região se unam para que o empreendimento prospere e, com ele, todas as comunidades do entorno. É necessário qualificar pessoas para trabalhar no setor de mineração e em todas as outras atividades desta cadeia produtiva.
A região é um polo educacional com instituições que oferecem ensino de qualidade. Estão presentes aqui o câmpus da Ulbra São Jerônimo, diversos polos de Educação a Distância (EAD), boas escolas privadas e o câmpus do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) de Charqueadas – uma das melhores instituições de ensino público federal do estado ameaçada pelos cortes de recursos do Governo Federal.
Temos os ingredientes para que tudo dê certo: uma empresa que quer investir, ensino de qualidade e uma população ávida por melhores condições de vida.
Resta apenas que todos puxem para o mesmo lado, ao contrário da fábula do balde de caranguejos.