Funcionários do Hospital São Jerônimo cobram salários atrasados

Administração afirma que a folha de janeiro será paga integralmente nesta segunda-feira

Por Portal de Notícias 11/02/2019 - 16:12 hs
Foto: Carla Miller Trainini
Funcionários do Hospital São Jerônimo cobram salários atrasados
Trabalhadores do Hospital de São Jerônimo realizaram manifestação nesta manhã

Atualizado às 18h com um vídeo da presidente do  Sindisaúde

Quem passou pelo Hospital São Jerônimo na manhã desta segunda-feira (11), se deparou com um piquete montado no pátio, com faixas coladas nas grades trazendo frases de reivindicação. Um grupo de funcionários da instituição de saúde se uniu para cobrar o pagamento da folha do mês de janeiro, que deveria ter sido paga até o dia 7, quinto dia útil do mês.

Liderados por Isabel Delisandra Azambuja Conceição, presidente do Sindisaúde, funcionários de diversos setores passaram a manhã informando a população sobre a atual situação do Hospital, que vem enfrentando um déficit financeiro grave, o que resultou na suspensão temporária de atendimentos de média e alta complexidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS).
- A falta de repasses financeiros por parte do Governo do Estado acabou de nos atingir, uma verdadeira reação em cadeia. Primeiro foram os médicos, que recebem salários mais altos e estão com a folha atrasada há três meses. Agora chegou a vez da categoria dos demais trabalhadores, desde a recepção, higiene, técnicos de enfermagem, enfermeiros e administrativos. A nossa intenção foi de cobrar nossos salários e, também, alertar a população sobre fatos que estão acontecendo e que muitas vezes ninguém fica sabendo – explicou Isabel, que junto a outros colegas, passou a manhã lutando pelos direitos da categoria que há três meses enfrenta atrasos que giram em torno de 10 a 15 dias nos salários, mas que ainda consegue receber o valor integral dentro do mês vigente.
Caso a promessa não seja cumprida, nova manifestação deverá acontecer, porém, dessa vez, com um chamamento para que a população também participe.


Leia também:

Canceladas consultas com especialistas no Hospital de São Jerônimo
Com déficit mensal de R$ 1,3 milhão, Hospital de São Jerônimo pode reduzir atendimentos

De acordo com João Batista Pozza, administrador do Hospital São Jerônimo, até o final da tarde desta segunda-feira o salário dos 353 colaboradores será pago integralmente.

- O Estado deve ao Hospital R$ 3,6 milhões e a nossa folha atualmente é de R$ 900 mil, então fica bem difícil de administrar dessa maneira. A mantenedora nos informou que conseguiu um novo empréstimo e vai nos repassar o dinheiro para que possamos quitar a folha do mês de janeiro de todos os funcionários ainda hoje – finalizou Pozza.

PROMESSA DE NORMALIZAÇÃO EM MARÇO

Nesta manha, representantes das Secretarias de Saúde de São Jerônimo, Arroio dos Ratos, General Câmara, Minas do Leão, Butiá e Barão do Triunfo participaram de uma reunião no Departamento de Atenção Hospitalar e Ambulatorial (DAHA), que teve como resultado a apresentação de um plano de como o órgão pretende lidar com a situação. As lideranças políticas também receberam a promessa de que, a partir do mês de março, os repasses da saúde estarão normalizados para os hospitais.

O QUE ELA DISSE


“O hospital sem dinheiro, consequentemente vai ter que fechar serviços e rezemos para que também não reduza a folha de colaboradores. Então, o nosso chamamento é para alertar a população da crise financeira que acontece em todo nosso estado e que agora também chegou ao nosso hospital. A região inteira depende do Hospital São Jerônimo, que é de extrema importância para toda a população. Nós cobramos atitude para que não aconteça de pessoas precisarem ir embora por falta de atendimento, porque está se tornando uma bola de neve e o que queremos é evitar que a população seja atingida”.

 Isabel Delisandra Azambuja Conceição, presidente do Sindisaúde da Região Carbonífera