Comércio de General Câmara tem prejuízos com a redução de serviços do Banco do Brasil

População se desloca para outras cidades para fazer movimentações bancárias e acaba deixando de fazer comprar no comércio local

Por Portal de Notícias 10/10/2018 - 13:20 hs
Foto: Banco de Dados
Comércio de General Câmara tem prejuízos com a redução de serviços do Banco do Brasil
Agências do Bando do Brasil e do Banrisul foram atacadas na madrugada de 6 de agosto de 2016

Empresários de General Câmara estão sendo prejudicados pela redução dos atendimentos da agência do Banco do Brasil, que desde a reabertura depois de um ataque com explosivos ocorrido em agosto de 2016, passou a funcionar como um posto avançado da agência de São Jerônimo, sem movimentação de dinheiro em espécie. Saques de pequenos valores precisam ser realizados na agência lotérica ou nos Correios.

Leia também:
Explodidas agências do Banrisul e Banco do Brasil de General Câmara

Os empresários do comércio reclamam que a população, principalmente aqueles que recebem seus salários no Banco, como aposentados e servidores do Arsenal de Guerra, se deslocam a outras cidades para sacar os recursos. O mesmo ocorre com os moradores do interior, normalmente produtores rurais, que passaram a se dirigir até as agências de Taquari, Passo do Sobrado ou São Jerônimo para fazer suas movimentações bancárias. Diante disso, acabam comprando no comércio daquelas cidades, gerando prejuízos aos comerciantes camarenses, o que já provocou até demissões de trabalhadores nas empresas de General Câmara.
- Realmente, o comércio sentiu muito a mudança – diz um ex-funcionário do Banco do Brasil local.

Busca de solução
Na semana passada, um grupo de cerca de 20 empresários teve uma reunião como o Executivo Municipal, na Câmara de Vereadores, em busca de auxílio para solucionar o problema.

De acordo com o prefeito Helton Holz Barreto, será agendada uma reunião com na Direção-Geral do Banco do Brasil, em Brasília, visando sensibilizar a instituição para os problemas enfrentados no município.

- Passado o período eleitoral, vamos tentar, mais uma vez, sensibilizar (a Direção) para ver se conseguimos resultado positivo. O terreno onde está instalada a agência foi cedido pela Prefeitura, então temos como fazer essa cobrança – revela o prefeito.


Nota Fiscal Camarense
Para amenizar os problemas e visando incentivar as pessoas a comprarem no comércio local, o prefeito sugeriu que os empresários façam a adesão ao programa Nota fiscal Camarense, que sorteia mensalmente R$ 600,00 entre três compradores do comércio da cidade.