EKT recebe licença prévia para instalação em São Jerônimo

Empresa deverá investir R$ 25 milhões e gerar entre 60 e 80 empregos na fabricação de madeira biossintética a partir do lixo

Por Portal de Notícias 27/08/2018 - 20:31 hs
Foto: Divulgação / EKT
EKT recebe licença prévia para instalação em São Jerônimo
Empresa vai produzir madeira biossintética em São Jerônimo

Matéria atualizada em 29/08 com o valor correto pago pelo recolhimento do lixo, que é de R$ 117 mil mensais


Na semana passada, foi entregue a licença prévia para instalação da empresa EKT - Ekological Technologies na cidade de São Jerônimo.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Rudney Santos, houve um esforço conjunto entre a sua secretaria, a Secretaria de Meio Ambiente e o Gabinete do Prefeito para a concessão da licença para instalação da empresa, que vai investir R$ 25 milhões no Município. Serão gerados entre 60 e 80 empregos na transformação de resíduos sólidos urbanos (lixo) em madeira sintética. A fábrica será instalada no local onde hoje se localiza o depósito municipal de resíduos, na antiga área industrial do IRGA, no Bairro Padre Reus.

- É uma tecnologia alemã e esse projeto pode colocar São jeronimo como referência nessa tecnologia. Existem fabricas nos Estados Unidos, Israel e Alemanha – revela Rudney Santos.

Ainda de acordo com o secretário, hoje a Prefeitura gasta  R$ 117 mil por mês para o recolhimento e transporte do lixo para o aterro sanitário de Minas do Leão.



A licença prévia foi entregue aos empresários Armando Juliani e José Luiz Fontes pelo vice-prefeito Júlio César Prates Cunha

 

A EKT

 

A empresa EKT, de Novo Hamburgo, atua há mais de 20 anos no Rio Grande do Sul desenvolvendo tecnologias ecológicas e fabricando equipamentos para a produção de compostos biossintéticos industriais (CBSI). O CBSI pode ser transformado em madeira biossintética (MBS), que é empregada na fabricação de pellets, perfis, chapas, injetados e prensados. ]

A madeira biossintética (MBS) é um material com diversas aplicações em diferentes setores da economia, tais como: na indústria, na construção civil, na arquitetura, na logística, no uso doméstico, no agronegócio e em outras inúmeras possibilidades.

O processo industrial não gera resíduos, uma vez que a cinza resultante é utilizada como carga na elaboração da MBS.