Comissão recebe solicitação da Amprotabaco para COP-8

Entidade irá encaminhar o pedido dos municípios produtores de tabaco na reunião-geral, que fechará a pauta de discussões da conferência

Por Portal de Notícias 19/07/2018 - 08:56 hs
Foto: Divulgação / Amprotabaco
Comissão recebe solicitação da Amprotabaco para COP-8
Reuni]ao ocorreu na sede do Inca

A Comissão Nacional para Implementação da Convenção-Quadro (CONIQC) se mostrou favorável à participação da Associação dos Municípios Produtores de Tabaco (Amprotabaco), na 8ª Conferência das Partes (COP-8), marcada para o mês de outubro na Suíça. Membros da comissão receberam a representação da Amprotabaco na tarde de quarta-feira, 18, em reunião realizada na sede do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), no Rio de Janeiro.
Conforme o tesoureiro da Amprotabaco, o prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert, a comissão que representa o Brasil nas discussões mundiais para a restrição e controle do tabaco, respeita a representatividade da entidade, e demonstra interesse com a situação das famílias produtoras de tabaco.
- Eles irão propor a nossa participação como ouvintes nos debates. Porém, isto depende de uma aprovação junto à organização da Conferência das Partes. No fim do mês de agosto, haverá uma reunião-geral, para fechamento da pauta, e a nossa solicitação será discutida - explica.
Wickert destaca que a CONIQC não pode garantir a entrada dos municípios nas audiências da COP-8, que irão ocorrer em Genebra, na Suíça, de 1º a 6 e outubro próximo. No entanto, levará o pedido para a discussão internacional.
Antes da reunião-geral da COP-8 haverá uma audiência pública em Brasília. Neste encontro, ocorrerá a primeira defesa em prol da Amprotabaco. Na região Carbonífera, Arroio dos Ratos, Barão do Triunfo, Butiá, General Câmara e São Jerônimo integram a Associação
- A comissão respeita a nossa representatividade e se mostra sensível a questão econômica e social dos municípios. Saímos da reunião, que durou três horas, com a sensação de que eles têm um grau de entendimento maior sobre a necessidade de representação dos municípios durante a COP-8 - complementa.
A palavra "final" para a participação dos municípios na COP-8 será dada no fim do mês de agosto, quando ocorre a reunião-geral de preparação da conferência.
- Esta será uma decisão é de um colegiado internacional. As últimas edições da COP mostraram que há um bloqueio, por parte dos outros países, à participação de membros fora da delegação oficial do país - complementa o tesoureiro.
A reunião realizada ontem contou com a participação da presidente do Inca, Ana Cristina Pinho e da secretária executiva da CONIQC, Tânia Cavalcante. Do lado da Amprotabaco, o tesoureiro, Giovane Wickert e o consultor executivo da associação, Dalvi Soares de Freitas, ambos representaram o prefeito de Santa Cruz, Telmo Kist, que é o atual presidente da associação.

Apoio à diversificação

Os representantes da Amprotabaco utilizaram suas experiências como prefeitos - Wickert, atual prefeito de Venâncio Aires, e Freitas ex-prefeito de Dom Feliciano, ambos produtores de tabaco, para endossar a necessidade da criação de linhas de crédito específicas para a diversificação da produção nas pequenas propriedades.
Na proposta dos municípios, é preciso criar uma linha de crédito específica para o setor, com um fundo nacional de recursos, ampliando a chance e o acesso a toda a cadeia produtiva.
- A comissão achou interessante esta proposta, que leva ao governo federal a criação desta linha de recursos específica, pois hoje, algumas linhas de crédito não podem ser acessadas por quem produz tabaco - salienta Wickert.

Audiência em agosto

Ainda sem data definida, a CONIQC anunciou que fará uma audiência pública para elencar todos os temas que o Brasil levará para a COP-8. Entre eles, o pedido da Amprotabaco em participar dos debates. Esta audiência será realizada na sede da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), ainda no mês de agosto.
Há possibilidade da Amprotabaco participar deste encontro também.
- A comissão respeita a nossa representatividade e se mostra sensível a questão econômica e social dos municípios. Saímos da reunião, que durou três horas, com a sensação de que eles têm um grau de entendimento maior sobre a necessidade de representação dos municípios durante a COP-8 - projeta o tesoureiro da Amprotabaco.

Saiba mais

A 8ª edição da Conferência das Partes (COP-8) ocorre em Genebra, na Suíça, entre os dias 1º de 6 de outubro deste ano. O evento discute, a cada dois anos, as políticas públicas, em nível mundial, para a restrição da produção e consumo do tabaco.

Leia também:

Municípios da Amprotabaco querem assegurar participação na COP-8