Sala do Empreendedor Otelio Drebes chega para reduzir tempo de abertura de empresas em São Jerônimo

Iniciativa visa desburocratizar processos, oferecer crédito financeiro e treinamento a pequenos e médios empresários que queiram investir no município

Por Portal de Notícias 17/07/2018 - 01:05 hs
Foto: Carla Miller Trainini
Sala do Empreendedor Otelio Drebes chega para reduzir tempo de abertura de empresas em São Jerônimo
Otelio Drebes ficou emocionado com a homenagem recebida

CARLA MILLER TRAININI

São Jerônimo conheceu, no início da noite desta segunda-feira, 16, a sua Sala do Empreendedor, que leva o nome do empresário Otelio Drebes, uma homenagem em reconhecimento a sua importância para a cidade. O sonho foi idealizado pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Mobilidade de São Jerônimo, Rudney Santos, em sua dissertação de mestrado, e levou um ano para sair do papel. Agora, com as portas abertas, o local será utilizado para dar apoio a jeronimenses que pretendam abrir seu negocio próprio ou mesmo potencializar seu empreendimento.
Segundo o secretário, a Sala tem o objetivo de reduzir a burocracia para a concessão de alvarás para microempresários da cidade, fazendo com que haja comunicação entre os diversos setores da prefeitura, em um mesmo local. Também serão oferecidos cursos e palestras gratuitos com a participação de consultores do Sebrae, além de serviços financeiros, como empréstimos com taxas de juros menores, para capital de giro e investimentos voltados para microempresários.

O evento contou com a presença de diversos vereadores, secretários municipais e empresários jeronimense. Por parte do Governo do Estado, estiveram presentes Rogério Grade, diretor presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Assistência Social (FGTAS) e Daniela Vilella, chefe de gabinete da secretária Maria Helena Sartori (SDSTJDH). Para descontrair o ambiente, Jair Kobe, conhecido como Guri de Uruguaiana, cantou com o homenageado da noite.

Emocionado, o empresário Otelio Drebes relembrou seu passado e agradeceu a homenagem recebida.

- Para mim está sendo uma grande surpresa, que coisa boa. Algo muito bom devo ter feito para São Jerônimo porque, pode ter certeza de uma coisa, meus filhos nasceram aqui, tudo o que eu tenho na minha vida, o que eu sou, eu devo a São Jerônimo. Talvez seja isso, essa homenagem tão linda e emocionante. Mas eu acredito que o que a gente planta, a gente colhe e eu devo estar colhendo alguma bela semente que eu plantei – disse o fundador das Lojas Lebes.

A Sala do Empreendedor Otelio Drebes está localizada na Rua Rio Branco, 466, ao lado do INSS. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h ao meio-dia e das 13h30min às 17h.


Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rudney Santos

ENTREVISTA

Rudney Santos, secretário da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Mobilidade de São Jerônimo

Onde nasceu a ideia de criar a Sala do Empreendedor?

- Em 2009, fiz uma dissertação de mestrado estudando São Jerônimo, quando eu me perguntava por que a cidade não crescia, o que acontecia. Eu comparei com o crescimento de outras cidades da região Carbonífera, como, por exemplo, Charqueadas. Isso sempre me inquietou muito. Então eu produzi essa dissertação de mestrado, estudei a economia da cidade, setor de comércio, serviços, a indústria e eu percebi que o aspecto burocrático imperava, dificultava. Para abrir uma empresa, dependendo do risco que ela tem, ela levava de três a quatro meses para ser aberta em São Jerônimo. Isto que, no momento de fazer o protocolo do pedido do alvará, eu precisaria já ter o contrato de locação, ou seja, eu tinha que ficar de três a quatro meses pagando aluguel sem trabalhar. Isso me causou um transtorno enorme, fiquei assustado. Foi aí que surgiu a ideia de juntar vários setores em um mesmo lugar para desburocratizar.

Por que homenagear o senhor Otélio Drebes, dando o seu nome à sala?

- O senhor Otélio Drebes é um símbolo, não só para nós jeronimenses. Eu costumo dizer que ele não é mais de São Jerônimo, nem do Rio Grande do Sul, ele é do Brasil, porque ele é uma referência como pessoa e também no mundo dos negócios. Nós precisamos desses símbolos positivos para crescer e evoluir. Ele é uma pessoa que não é jeronimense de nascimento, mas é de coração, gosta da cidade. No dia em que fomos fazer o convite, ele chorou, ficou muito emocionado. Ele é um grande batalhador que precisava desse reconhecimento. Um visionário, sem dúvida alguma, porque é um órgão novo sendo criado e não temos orçamento ainda e, então, seria todo um aspecto de burocracia para tentar conseguir recursos do Município. No entanto, ele foi e fez tudo por conta, para ajudar os novos empresários da cidade. Ele nos deu a sala de treinamento, desde as cadeiras, televisão, tudo. Não houve nenhuma contrapartida da Prefeitura.

E o que vai ser possível encontrar na Sala do Empreendedor?

- A Sala juntará vários setores num mesmo lugar, como, por exemplo, o setor de tributos, meio ambiente e vigilância sanitária, onde não é a pessoa que caminha, são os documentos que circulam com mais rapidez. Tudo isso dentro do mesmo prédio. Nós também teremos uma sala de treinamento, onde serão dados cursos e palestras gratuitas para os microempresários. Fiz um convênio com o Sebrae,para que a cada 20 dias venha um consultor para ministrar cursos e palestras.

E quanto à ajuda financeira ao empreendedor, existirá alguma nesse sentido?

- Sim, esse será um terceiro serviço que teremos, que é o microcrédito. São empréstimos de pequenos valores, de até R$ 20mil, que serão feitos aos empresários. Então, por exemplo, um cidadão tem uma lancheria e quer comprar um balcão e precisa de R$ 5 mil para isso, ele vai conseguir na Sala do Empreendedor o acesso a esse recurso, financiado a juros baixos, de modo que possa viabilizar o seu negócio.

De que maneira isso será possível?

- Agora entra a parte de Legislação. Vamos contratar uma OSCIP através de licitação e essa empresa vai prestar serviços de crédito subsidiado, ou seja, um crédito com taxas de juros baixos, dentro da Sala do Empreendedor. Isso precisa ser encaminhado para a Câmara de Vereadores para que, de forma transparente, seja feita a licitação e, então, escolhida a empresa que prestará este serviço.

Sabendo que a ideia principal é agilizar a abertura de uma empresa, desburocratizando o processo, com a metodologia trazida pela Sala do Empreendedor, em quanto tempo o senhor acredita que vá reduzir esse tempo de espera?

- Dependendo do risco do negócio e levando em consideração o tipo de empresa e ramo de atuação, hoje se leva de três a quatro meses, em média, para conseguir abrir uma empresa. Nós queremos diminuir essa espera para, no máximo, 15 dias. Esse é o prazo que nós queremos alcançar, porque vamos acompanhar os processos nos setores e assim vai ser possível saber por qual motivo trancou e o que precisa ser feito para dar continuidade ao processo. Não será mais a pessoa a caminhar, sem saber nem para onde ir. Serão os papéis e tudo num mesmo lugar.

Quem são as pessoas que irão trabalhar na Sala do Empreendedor?

- Teremos dois servidores e um estagiário. Eu tive essa preocupação de serem servidores de carreira para que o serviço tenha uma continuidade, siga sempre, seja um ganho da cidade e assim está sendo feito.

>> O que eles disseram:

“O que eu tenho a dizer para estes que possuem o sonho de ter o seu próprio negócio é que vocês se atualizem, inovem, façam coisas diferentes, persistam, invistam e se desafiem, porque cada dia é um novo dia. O importante é não desistir, pois o tempo se encarrega de vocês alcançarem o tão desejado sucesso”.
Otélio Drebes, empresário que dá nome à Sala do Empreendedor

“O último grande investimento que nós tivemos na cidade foi a Multilab. Isso tem mais de 20 anos. Quem segurou a economia durante este período foi a micro e pequena empresa e é esse nicho de mercado que nós queremos buscar. Este é o cidadão que a gente quer ajudar, desburocratizando, dando o crédito e o treinamento necessário. É o começo, meio e fim. Vamos ensinar a pescar, ajudar em tudo o que for necessário para que esse empreendedor possa prosperar nos seus negócios”.
Rudney Santos, secretário da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Planejamento e Mobilidade de São Jerônimo, idealizador da Sala do Empreendedor