Bombeiros Voluntários buscam parceria com DNIT para atender ocorrências na BR-290 e BR-116

Com o término da concessão da Concepa, os bombeiros voluntários têm sido acionados com maior frequência pela PRF

Por Portal de Notícias 14/07/2018 - 00:46 hs
Foto: Divulgação
Bombeiros Voluntários buscam parceria com DNIT para atender ocorrências na BR-290 e BR-116
CBVs da região apresentaram suas estruturas ao DNIT

Na manhã desta sexta-feira, 13, os Corpos de Bombeiros Voluntários (CBV) de Butiá, Charqueadas, Eldorado do Sul, Parque Eldorado e Tapes se reuniram com o superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Allan Magalhães, visando otimizar os resgates nas rodovias federais após o fim das concessões.
Com o fim das operações da Triunfo Concepa, no início de Julho, a situação dos serviços de socorro da BR-290 e BR-116 se agravaram. No primeiro final de semana sem a concessão, um acidente deixou o trânsito lento na BR-290 por três horas e, ainda, resultou em uma morte. As demais vítimas levaram mais de uma hora para ser socorridas pela primeira ambulância que chegou. Apoios do Samu de Guaíba e Bombeiros Militares de Porto Alegre também tiveram que ser acionados, levando mais uma hora para atender toda a ocorrência.
Pensando nessas dificuldades, a Associação dos Bombeiros Voluntários do Rio Grande do Sul (Voluntersul) se reuniu com os CBVs da metade sul do RS (Butiá, Charqueadas, Eldorado do Sul, Parque Eldorado e Tapes), que juntos fazem atendimentos em uma extensão de quase 200 quilômetros nas rodovias BR-290 e BR-116, e marcaram reunião com o DNIT para apresentar as entidades.
Na oportunidade, foram apresentados os números de resgates feitos nos últimos meses, os tipos de ocorrências, a quantidade de viaturas e o efetivo de voluntários. Contando com pouco ou nenhum apoio dos municípios, os CBVs demonstraram suas necessidades para suprir a ausência da Concepa com excelência, já que antes só apoiavam quando chamados, mas agora estão sendo acionados constantemente pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
De acordo com representes dos CBVs, o superintendente ficou surpreso com o tamanho da organização e irá repassar o que foi apresentado ao Ministério dos Transportes. Uma reunião será marcada com a Secretaria Estadual de Saúde e com a Coordenação Estadual do Samu para que o Estado também enxergue essa deficiência, que está deixando os milhares de usuários das rodovias preocupados com a demora no tempo-resposta de socorro em acidentes, já que as prefeituras informaram, esta semana, que não possuem condições financeiras de assumir os atendimentos nas rodovias.