Região Carbonífera lança três pré-candidatos a deputado estadual

Último eleito para uma das cadeiras da Assembleia Legislativa foi cassado em 1964

Por Portal de Notícias 07/06/2018 - 17:45 hs
Foto: Montagem/Arquivo Pessoal
 Região Carbonífera lança três pré-candidatos a deputado estadual
Claudinho Viana, Rodrigo Marcolin e Rosângela Dornelles estão dispostos a representar a região

CARLA MILLER TRAININI

A Região Carbonífera não elege um deputado estadual há mais de 50 anos. O último, Rubens Dario Porciúncula, foi cassado em 1964. Desde então, muitos candidatos tentaram, mas não tiveram êxito. Foi pensando nisso que três políticos anunciaram sua pré-candidatura por uma das 55 vagas na Assembleia Legislativa. São eles Cláudio Alfeu Rener Viana Júnior (Claudinho, PRB, de Triunfo), Rodrigo Dornelles Marcolin (PSDB, de São Jerônimo) e Rosângela Dornelles (PT, de Charqueadas). Conforme a lei eleitoral, eles terão 45 dias para convencer a maior parte da fatia possível dos quase 100 mil eleitores da região.
Uma enquete publicada na página do Facebook do Portal de Notícias aponta que 64,5% participantes entendem a necessidade da região ter, pelo menos, um deputado que a represente.
  Outros 35,5% pensam que não. Até ontem, um total de 8.914 pessoas visualizaram a enquete e 872 responderam à pergunta: “A região Carbonífera estaria em melhor situação econômica se tivesse eleito um deputado estadual ou federal que defendesse os anseios da sua população?”. Foram 563 votos pelo sim e 309 pelo não.

Memória
Nas eleições de 1990, a Região Carbonífera esteve perto de ter um representante na Assembleia Legislativa. Na época, o ex-prefeito de São Jerônimo e Charqueadas, José Manoel Gonzales de Souza (PMDB), obteve 12.494 votos, ficando na terceira suplência. Em 1992, José Manoel abriu mão de assumir o cargo de deputado para concorrer ao cargo de prefeito de Charqueadas e no seu lugar assumiu o deputado Paulo Odone (PMDB). Em 1994, o triunfense Bento Gonçalves dos Santos (PPR, atual PP) concorreu ao cargo de deputado estadual e ficou como terceiro suplente da coligação PPR/PFL, com 19.376 votos.

Perfil dos candidatos
Apresentamos a seguir um pequeno perfil dos três candidatos. Nos próximos dias, publicaremos uma série de entrevistas com cada um deles.
Como ainda há tempo para o lançamento de outras candidaturas, todos os novos candidatos que eventualmente surgirem serão apresentados.   

Quem são os pré-candidatos
(Em ordem alfabética)


 Claudinho Viana – PRB, Triunfo

- Coloca seu nome à disposição do PRB para poder lutar pela Região Carbonífera: “Não temos nenhum candidato representando a Carbonífera em um raio de 80 km. São mais de 30 municípios basicamente desassistidos porque não há quem lute por nós. Isso motivou minha candidatura porque sei que estou preparado. Nós precisamos pensar na região como uma única cidade, esse é o meu princípio”.
- Tem 42 anos

- Possui o segundo grau completo e é empresário

- Entrou para a política em 2001, como assessor na Secretaria de Indústria e Comércio de Triunfo, momento em que despertou para a vida pública;

- Em 2004 concorreu pela primeira vez ao cargo de vereador. Participou do pleito novamente em 2008;

- Foi na eleição de 2012 que se elegeu pela primeira vez, com 850 votos;

- Em 2016 reelegeu-se, com 666 votos;

- A convenção de seu partido, o PRB, acontece no dia 4 de agosto, em Porto Alegre, quando seu nome deverá ser homologado para concorrer a deputado estadual.

- Para a campanha conta com o apoio do deputado federal da mesma sigla, Carlos Gomes, que tentará a reeleição. O partido ainda não definiu quais candidatos apoiará para Governo do Estado e Senado, já que ainda não há definição sobre as coligações.


Rodrigo Dornelles Marcolin – PSDB, São Jerônimo

- Coloca seu nome à disposição da sigla por acreditar no desenvolvimento da Região Carbonífera: “Minha pré-candidatura a Deputado Estadual tem como motivação maior o clamor da Região Carbonífera por um representante local dentro da Assembleia Legislativa, que possa trabalhar as capacidades da região, possibilitando, assim, seu crescimento e desenvolvimento”.
- Tem 36 anos;

- É Bacharel em Direito e licenciado pleno em Educação Física pela Ulbra. Pós Graduado em MBA em Gestão Empresarial e em Gestão de Marketing e Vendas, além de mestrando em Alta Direção de Empresas na Universidad Abierta Interamericana – UAI – Buenos Aires.

- O interesse pela vida pública surgiu pelas dificuldades de empregos, saúde e educação no qual se encontrava São Jerônimo.

- Entrou para a política em 2008, quando concorreu a vereador em São Jerônimo, ficando em primeiro suplente, com 360 votos. Assumiu a cadeira no ano seguinte e legislou por 11 meses.

- No pleito de 2012 foi o vereador mais votado de São Jerônimo, com 607 votos.

- Reelegeu-se em 2016, com 400 votos

- A convenção do PSDB ainda não tem data definida e deve acontecer até o dia 15 de agosto, quando esgota o prazo legal conforme a Lei Eleitoral.

- Sua campanha terá apoio do deputado federal, Lucas Redecker e do atual prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. Seu candidato ao Governo do Estado é Eduardo Leite. Quanto ao Senado, a sigla ainda estuda nomes. Até o presente momento o PSDB oficializou aliança com o PTB para as eleições estaduais.


Rosângela Dornelles – PT, Charqueadas

- Coloca seu nome à disposição da sigla carregando como bandeira a luta por uma saúde de qualidade para a Região Carbonífera: “Minha candidatura à Assembleia Legislativa faz parte de uma trajetória de trabalho dedicado a recuperar o protagonismo da Região Carbonífera. Priorizo o desenvolvimento da região, a defesa da vida e luto pela garantia um Sistema Único de Saúde (SUS) com qualidade para a população”.
- Tem 46 anos

- É médica, especialista em Medicina de Família e mestranda em Desenvolvimento Regional (Unisc).

- Iniciou sua vida política quando era estudante. Participou do movimento pela implantação da política nacional de saúde e da luta pela garantia do SUS (Sistema Único de Saúde). Atuou na Direção Nacional de Estudantes de Medicina e de Médicos Residentes lutando para adequar os currículos e adequar a formação dos médicos à realidade do SUS.

- Concorreu no pleito de 2004, sendo eleita vereadora mais votada em Charqueadas, com 1.019 votos

- Reelegeu-se em 2008, com 502 votos

- Em 2016 concorreu novamente a uma das cadeiras da Câmara de Vereadores de Charqueadas e foi novamente a mais votada da cidade, com 848 votos.

- A convenção do partido era para ocorrer em junho, em Porto Alegre, mas foi adiada e ainda não tem data definida.

- Seu candidato ao Governo do Estado é Miguel Rossetto e, ao Senado, Paulo Paim.