Medicações gratuitas reduzem número de hospitalizações por asma no Brasil

Tema foi objeto de estudo por médicos gaúchos e apresentado durante Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria

Por Portal de Notícias 23/06/2017 - 16:40 hs
Foto: Divulgação
Medicações gratuitas reduzem número de hospitalizações por asma no Brasil
O resultado foi uma redução de 33,57% no volume de internações

O objetivo foi avaliar o impacto da disponibilização de medicamentos de maneira gratuita pelo SUS (beclomestasona e salbutamol) sobre o número de hospitalizações por asma no Brasil. O estudo utilizou a base de dados do DATASUS para comparar as taxas de hospitalização antes e depois do fornecimento da medicação. Foram comparados o número de hospitalizações de indivíduos com idades entre um e 49 anos. O período analisado foi de 2008 a 2010 (antes do fornecimento do medicamento) e de 2012 a 2014 (após o fornecimento do medicamento). Como resultado, percebeu-se uma redução de aproximadamente 92 casos em cem mil pessoas/ano para 52 casos em cem mil pessoas/ano. O resultado foi uma redução de 33,57% no volume de internações.

Em 2010 foram gastos US$ 41 milhões em hospitalizações pela doença enquanto no ano de 2014 foram registrados US$ 16 milhões representando uma economia de 66% para as finanças públicas.

Como conclusão, percebeu-se que o número de hospitalizações por asma no Brasil diminuiu significativamente após três anos do fornecimento de medicações gratuitas pelo SUS. Os achados representam uma medida estratégica que pode resultar em reduções significativas na economia financeira dos sistemas de saúde pública

 

O estudo, apresentado no final de maio, durante o Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria, é de autoria dos médicos Camila Machado, Katiana Rosa, Victoria Silveira, Frederico Friedrich, Talitha Comaru, Paulo Marcio Pitrez e Leonardo Pinto. O evento foi promovido pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS).