Harley-Davidson lança bicicleta elétrica para expandir negócios e atrair jovens

Marca espera vender muitas de suas bicicletas diretamente aos consumidores por meio online

Por Portal de Notícias 28/10/2020 - 16:25 hs
Foto: Divulgação/Harley Davidson
Harley-Davidson lança bicicleta elétrica para expandir negócios e atrair jovens
Harley Davidson ebike: A Serial 1 dependerá de uma transmissão por correia

A Harley-Davidson, uma marca envelhecida que enfrentou queda nas vendas ao longo do ano passado, está abrindo uma empresa de bicicletas elétricas, ou ebikes, que espera poder ajudá-la a se conectar com um público mais jovem e expandir seus negócios.
Chamado de Serial 1, o novo empreendimento da Harley Davidson revelou pela primeira vez na terça-feira (27) sua bicicleta elétrica, que estará à venda no primeiro semestre de 2021.
A Harley Davidson (HOG) havia mostrado fotos de um conceito próprio de bicicleta elétrica em janeiro de 2019. No entanto, agora a empresa parece ter deixado de lado e projeto próprio para ser acionista minoritária da Serial 1, com capitalistas de risco possuindo a maior fatia da nova marca. A Serial 1 se recusou a revelar quem são os investidores.
A Harley-Davidson também lançou uma motocicleta elétrica, Livewire, para ajudar a conquistar novos clientes, mantendo a moto completa com o nome Harley.
Há alguns meses, a montadora de motos anunciou planos de demitir aproximadamente 700 pessoas. Os cortes vieram após as vendas da Harley atingirem seu ponto mais baixo na pandemia, com as receitas do segundo trimestre caindo 47% em comparação com o mesmo período do ano anterior.
A Harley já vinha lutando antes da pandemia, com lucros caindo nos últimos seis anos, de acordo com seus relatórios anuais. A empresa anunciou na terça-feira que seus lucros aumentaram 39% nos últimos três meses, quando comparados ao ano passado, embora sua receita no mesmo período tenha caído 8%.
A Serial 1 é liderada por ex-funcionários da Harley-Davidson, incluindo o presidente, Jason Huntsman, que trabalhou na Harley desde 2013 e foi diretor da empresa de seu esforço interno de desenvolvimento de ebikes.
Com duas sedes, a Serial 1 terá a parte de engenharia em Milwaukee, em um prédio da Harley-Davidson, e um escritório em Salt Lake City, Utah, que o gerente da marca Serial 1 Aaron Frank disse ter sido selecionado como um centro para a indústria voltada à atividades ao ar livre e comércio eletrônico.
A Serial 1 espera vender muitas de suas bicicletas diretamente aos consumidores, já que as vendas online de bicicletas tornaram-se comuns para as principais marcas de bicicletas elétricas, como VanMoof e Rad Power Bikes.
Frank, gerente de marca da Serial 1, disse à CNN Business que a empresa está motivada para colocar as bicicletas no mercado rapidamente, devido à popularidade delas durante a pandemia.
As lojas de bicicletas têm suado para acompanhar a demanda, pois muita gente procura atividades ao ar livre que facilitem o distanciamento social. O ciclismo também provou ser uma opção de transporte atraente, já que substitui ônibus e trens.
- É uma tempestade perfeita de circunstâncias que tornam as bicicletas eletrônicas realmente uma grande solução para o momento - opinou Frank.
O executivo disse que a nova marca está sendo criada porque as bicicletas elétricas sãoum produto novo que se destina a um público diferente do tradicional da Harley, dos adicionados em motos movidas a gasolina.
O nome é derivado de "Serial Number One", o apelido da primeira motocicleta Harley, que foi construída no início de 1900 e é a Harley mais antiga que existe.
Poucos detalhes foram divulgados, como o custo. Falou-se do motor montado no meio e a correia de transmissão no lugar de uma corrente. Essa configuração é usada por alguns fabricantes de bicicletas elétricas, mas não é universal, dadas as compensações, como custos mais altos e tempos de reparo mais longos.
A Serial 1 visa manter seus designs de ebike simples e não quer confundi-la com os ciclomotores. Suas bicicletas elétricas não terão acelerador, mas usarão tecnologia assistida por pedal, com o motor acionado quando o ciclista pedalar. A velocidade das ebikes será limitada a 32 ou 45 km/h, devido aos regulamentos das bicicletas elétricas.

As informações são da CNN Brasil

 

 








Deixe seu Comentário

Os comentários de leitores, no site ou em redes sociais, não representam a opinião do Portal de Notícias e são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores, que poderão ser responsabilizados legalmente pelo seu conteúdo.