Impasse na travessia de passageiros entre Triunfo e São Jerônimo

Transporte foi suspenso pela Prefeitura de Triunfo, mas Metroplan diz que empresas podem operar normalmente

Por Portal de Notícias 23/03/2020 - 17:11 hs
Foto: Banco de Imagens
Impasse na travessia de passageiros entre Triunfo e São Jerônimo
Travessia foi suspensa pela Prefeitura de Triunfo

Os proprietários e usuários das lanchas que fazem a travessia de passageiros entre as cidades de Triunfo e São Jerônimo estão vivendo um impasse quanto à manutenção ou não da atividade durante as restrições impostas pela pandemia de coronavírus. O Município de Triunfo decretou estado de calamidade pública por meio do Decreto 2741/2020.
Na semana passada, a travessia das lanchas foi totalmente suspensa ela Prefeitura de Triunfo. Nesta segunda-feira (23/03), foi determinado pela Metroplan que o serviço fosse retomado. No entanto, a Prefeitura notificou os transportadores novamente e determinou nova suspensão, que permanece até o momento.
---------------------
LEIA TAMBÉM
VÍDEO | Coronavírus: Prefeitura de Triunfo decreta calamidade pública e restringe comércio e serviços
----------------------
Segundo Zaire Santos, proprietário da lancha Jaqueline II, a situação está bem complicada. Os transportadores se prepararam para atender as medidas de higiene, como disponibilizar álcool em gel aos passageiros e fazer a limpeza frequente das embarcações, além de reduzir a lotação, mas não podem fazer a travessia por conta da notificação do Município.
- Tem pessoas que continuam dependendo do transporte. Eles estão atravessando na barca (de automóveis)e estão indo trabalhar nos bancos, nos mercados, na Saúde, nos postos de combustíveis... A situação está bem complicada e estamos aguardando uma definição– diz Santos

EMPRESAS PODEM OPERAR, DIZ A METROPLAN

De acordo com o diretor de Transportes Metropolitanos da Metroplan, Francisco Horbe, a travessia poder ser feita normalmente porque é um serviço essencial e, além disso, o Município não tem jurisdição sobre transporte intermunicipal.
- Tivemos, na semana passada, o mesmo problema com os prefeitos impedindo que os ônibus trafegassem dentro do território urbano. A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) emitiu um parecer dizendo que o Município não tem jurisdição sobre o transporte metropolitano intermunicipal. Ele tem jurisdição no transporte urbano e pode impedir que transite, mas o transporte intermunicipal metropolitano é da esfera estadual. As empresas podem operar normalmente. O transporte é um serviço essencial, como a saúde e segurança pública. O Executivo Municipal não tem jurisdição – diz Horbe.
Segundo a assessoria de imprensa do Município de Triunfo, “a posição da administração é que o decreto seja respeitado”.








Deixe seu Comentário

Os comentários de leitores, no site ou em redes sociais, não representam a opinião do Portal de Notícias e são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores, que poderão ser responsabilizados legalmente pelo seu conteúdo.