Praia do Encontro e Balneário da Cachoeirinha seguem próprios para o banho

Fepam divulgou nesta sexta-feira um novo boletim com a situação das praias e balneários do RS

Por Portal de Notícias 17/01/2020 - 15:05 hs
Foto: André Liziardi / Ascom Pref. General Câmara
Praia do Encontro e Balneário da Cachoeirinha seguem próprios para o banho
Balneario da Cachoeirinha, em General Câmara

 

A Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) divulgou nesta sexta-feira (17/01) o novo boletim com o resultado das análises da água realizadas nas praias e nos balneários do Estado.
De acordo com o boletim, as águas do Rio Jacuí na Praia do Encontro, em São Jerônimo, e no Balneário da Cachoeirinha, em General Câmara, seguem próprias para o banho. Estes são os únicos pontos analisados na região Carbonífera.
Dos 92 pontos analisados no estado, sete estão impróprios para banho:
* Osório - Lagoa do Peixoto
* Pelotas - Balneário Valverde - Pontal da Barra
* Pelotas - Balneário Santo Antônio, em frente ao Hotel Praia Laranjal
* Pelotas - Balneário dos Prazeres, em frente à estátua de Iemanjá
* Rio Grande - Praia do Cassino, em frente à Rua Goiás
* São Lourenço do Sul - Praia das Nereidas, em frente ao Hotel das Figueiras
* Tapes - Balneário Rebelo
Confira a lista completa aqui.

CRITÉRIOS

Resolução nº 274 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA), de 29 de novembro de 2000, define os critérios de balneabilidade em águas brasileiras, de forma a assegurar as condições necessárias à recreação de contato primário e é avaliada nas categorias própria e imprópria:
Própria: Quando em 80% ou mais de um conjunto de amostras coletadas nas 5 semanas anteriores, no mesmo local, houver, no máximo 1000 Coliformes Termotolerantes ou 800 Escherichia coli por 100 mililitros.
Imprópria: Quando em mais de 20% de um conjunto de amostras coletadas nas 5 semanas anteriores, no mesmo local, os resultados das análises forem superiores a 1000 Coliformes Termotolerantes ou 800 Escherichia coli por 100 mililitros, ou quando o valor obtido na última amostragem for superior a 2500 Coliformes Termotolerantes ou 2000 Escherichia coli por 100 mililitros.

O PROJETO

A situação da balneabilidade das praias e balneários do Estado pode ser conferida pelos veranistas por meio do site e web aplicativo.
O Projeto Balneabilidade é executado anualmente no período do verão, desde 1979/1980, monitorando as condições bacteriológicas das águas utilizadas para contato primário no litoral gaúcho. As coletas e análises das águas estão sendo realizadas pelo laboratório da FEPAM, nos balneários do Litoral Norte, e pela CORSAN, nos balneários do Litoral Médio, Litoral Sul e nas Regiões Hidrográficas do Guaíba e do Uruguai. Para avaliar as condições de balneabilidade das praias e balneários do Estado são utilizados os parâmetros Coliformes Termotolerantes (FEPAM) e Escherichia coli (CORSAN), indicativos de contaminação fecal. Em alguns pontos é realizada a análise de cianobactérias.Tal avaliação tem por objetivo verificar a ocorrência de proliferação ou excesso de cianobactérias (floração) em pontos considerados críticos de balneabilidade, seja por floração ou por alto índice de Coliformes Termotolerantes (ou Escherichia coli). As cianobactérias são organismos potencialmente produtores de toxinas - hepatotoxinas, neurotoxinas e dermatotoxinas, que podem levar a intoxicações agudas ou crônicas.