Todo Dia

Filme adolescente consegue trazer questionamentos sobre personalidade e diversidade

Por Cinema - Marcelo Figueiró 08/08/2018 - 09:09 hs

A década de oitenta foi recheada de filmes de adolescentes. É deste período clássicos como Clube dos Cinco (1985), Goonies (1985), De Volta para o Futuro (1985), Curtindo a Vida Adoidado (1986), A Garota de Rosa Shocking (1986), e dezenas de outras películas. Estas fitas são divertidas, mais muitas delas tem pouca densidade. Pois o diretor, Michael Sucsy (Para Sempre, 2012), trabalha novamente a temática adolescente no longa "Todo o Dia" (Every Day, EUA, 2018). Diferente da leva oitentista, a película consegue ser profunda, criativa e bastante emocionante.

Mudando para melhor

No filme a adolescente Rhiannon (Angourie Rice, O Estranho que Nós Amamos, 2017).tem um dia perfeito com seu namorado Justin (Justice Smith, Cidade de Papel, 2015). Ele se demonstra carinhoso, gentil e amoroso. Na manhã seguinte, ao procurar o garoto, este apresenta-se completamente modificado, sem se importar com a menina. No entanto, uma nova colega de aula passa a fazer a defesa da garota de forma contundente. No dia seguinte outro jovem se aproxima de Rhiannon buscando amizade. Por fim a jovem descobre que seus protetores compartilharam momentaneamente uma mesma personalidade. Quando seu namorado mostrava-se perfeito, ele na verdade havia sido tomado por uma entidade de nome "A", que muda de corpo todo novo dia.

Trocando a casca

O estranho ser toma a vida de uma nova pessoa a cada 24h, vivendo seu dia como se fosse o incorporado. O grande problema é que, ao tomar o namorado de Rhiannon, este simbionte ficou completamente apaixonado pela garota. Não demora para a menina também se ver envolvida pela personalidade. Rhiannon passa a conviver diariamente com A, não importando qual corpo que ele esteja ocupando. O ser passa a se apresentar como um jovem negro, um asiático, um gordinho, uma garota, etc. A cada transformação a garota parece ser mais seduzida pelo novo companheiro. Os dois vivem um período de total cumplicidade. Mas a relação traz várias dúvidas para os dois jovens. Poderão eles suportar uma vida juntos onde a garota nunca saberá quem conduzirá sua paixão na manhã seguinte? Esta é apenas uma das dúvidas que a fita tenta resolver.

Aprofundando as diferenças

O filme tem uma base bastante juvenil, trazendo temas como amor adolescente e discutindo o desejo que estes possuem, vez ou outra, de se tornarem outra pessoa. O fornece a história alguma profundidade são as várias lições vindas da trama. A principal delas é a tolerância com as diferenças. Não importa o corpo, o que vale é a personalidade. Ele demonstra que não interessa quem se é, mas o sentimento que se possui. Quando se ama, tanto faz ser branco, negro, magro, gordo, homem ou mulher. O importante é o que sentimos pelo outro. Outra sacada do filme é não tentar explicar porque a entidade muda de corpo. Ele simplesmente o faz. Isto nos economiza alguns minutos chatos, ouvindo explicações absurdas, científicas ou mágicas, tentando dar alguma lógica de como o fenômeno acontece.

O desfecho possível

Fora isto a fita consegue fugir do lugar comum de tentar resolver o problema do relacionamento dos dois jovens. Ela não tenta encontrar um final feliz mágico para manter o casal junto. Ao contrário, opta por refletir sobre as consequências que um relacionamento com tantas mudanças poderiam causar nos dois. Portanto, não busca o final mais feliz, mas o final possível, para que a vida siga o rumo adequado. Talvez a conclusão desagrade alguns, mas claramente é a mais acertada possível.

Metamorfose para o mundo

"Todo Dia" é um filme para Jovens, mas com condições de levar boas reflexões aos adultos. Espero que Hollywood continue acreditando que é possível fazer nossa meninada pensar. Mesmo ao levá-los para a diversão, que ofereça um pouco de reflexão mais complexa. Que esta seja facilitada pelos envolvimentos nas coisas de seu dia a dia, mas profunda nos questionamentos que apresentar. Que os novos filmes de jovens façam que nossa garotada mude suas características todo dia. Não como "A", que trocava de corpo a cada meia noite, mas como uma personalidade que absorve conhecimentos cotidianamente, que cresça, evolua, se desenvolva e colabore com o avanço de toda a humanidade. Certamente esta é a melhor maneira, se não única, de ser um pessoa diferente, e melhor, a cada amanhecer.

Trailers

https://youtu.be/HUnTZny9E4g

https://youtu.be/j-YcYqbcRNE