Homem Formiga e Vespa

Marvel apresenta comédia descompromissada para relaxar espectadores

Por Cinema - Marcelo Figueiró 11/07/2018 - 09:16 hs

Respirar é algo essencial para todos os seres vivos. Absorver oxigênio auxilia na distribuição da energia ingerida, na movimentação do corpo e até na manutenção de nossa temperatura. No cinema este verbo foi incorporado como sinônimo para pausa ou desaceleração do ritmo do filme. Dizemos que a trama precisa dar uma "respirada", quando a ação está num nível muito alto e começa a cansar o espectador. É preciso diminuir o ritmo, respirar portanto. Pois as vésperas de seu vigésimo filme, os Estúdios Marvel parecem ter realizado uma fita que serve para uma verdadeira "respirada" na franquia. Estou falando de "Homem-Formiga e Vespa" (Ant-Man and the Wasp, EUA, 2018) segundo filme do mini herói. Este serve para reduzir a velocidade dos filmes da Marvel, preparando para sua próxima fase que inicia no ano que vem.

Cada vez maior

A Marvel vinha de uma sequência de películas que afetavam todo o seu Universo. Cada uma das últimas obras acabavam tendo reflexos no que já havia sido apresentado e no que estaria por vir. "Capitão América - Guerra Civil" (2016), por exemplo,  fez os heróis brigarem entre si, algo bastante inesperado para os espectadores. "Doutor Estranho" (2016) mostrou que existe magia naquele mundo tecnológico. "Homem Aranha de Volta ao Lar" (2017), reapresentou o personagem mais popular da empresa, que parecia perdido. "Thor - Ragnarok" (2017), dizimou o reino do Deus do Trovão. "Pantera Negra" (2018), foi uma forte aposta de representação étnica. Finalmente, "Vingadores - Guerra Infinita" (2018), matou metade da população do universo, inclusive personagens queridos. Em cada película destas, a tensão aumentava. "Homem-formiga e Vespa" vai na contramão e serve como uma válvula de escape para liberar a pressão. A fita apresenta um filme divertido, mas descompromissado, sem intenção de ser um evento gigante, buscando apenas descansar o espectador e permitir que este consiga relaxar, antes da retomada da guerra com Thanos, prevista para 2019.

Pequeno grande herói

No primeiro filme do Homem-Formiga, o Doutor Hank Pym (Michael Douglas, Wall Street ‑ Poder e Cobiça,1987) desenvolve uma tecnologia de encolhimento, que o permite ficar minúsculo. O cientista passa a utilizar a alcunha de Homem-formiga para realizar missões como espião para o governo americano. Sua esposa, Janet Van Dine (Michelle Pfeiffer, Assassinato no Expresso Oriente, 2017), também utiliza esta tecnologia, e assume o codinome de Vespa. Em uma missão Janet diminui de tamanho a um nível subatômico, e não consegue voltar do chamado reino quântico. Desesperado com a perda da esposa, Pym abandona a vida de aventuras e impede o acesso do governo a tecnologia de miniaturização. Anos depois, o cientista descobre que estão tentando reproduzir seu traje encolhedor. Ao saber disto ele contrata Scott Lang (Paul Rudd, Eu Te Amo Cara, 2009), um ex-presidiário, para roubar estes equipamentos de seus inimigos. Para isto, Lang assume o manto do Homem-Formiga. Ao realizar esta operação ele se obriga a repetir a experiência de extremo encolhimento da Vespa. Diferente dela, Lang consegue retornar ao tamanho normal.

Viagem Fantástica

Na continuação, "Homem Formiga e Vespa", Hank Pym e sua filha, Hope Van Dine (Evangeline Lilly, Gigantes de Aço, 2011), a nova Vespa, ficam obcecados com a realização de Lang e a possibilidade de voltarem ao reino quântico para resgatar Janet. Para isto constroem um laboratório, comprando equipamentos do mercado negro, para criar uma máquina que permitirá refazer a experiência do primeiro filme. Enquanto isto, Scott Lang está em prisão residencial, devido a seu envolvimento na Guerra Civil dos super-heróis. Inesperadamente Lang tem um sonho com Janet, lhe passando instruções de como proceder para retornar ao mundo quântico. Ao contar sua visão para Pym, ele é recrutado mais uma vez para vestir o uniforme do Homem-formiga. Agora Scott Lang deve agir junto com a nova Vespa para proteger a tecnologia de encolhimento, adentrar novamente o mundo quântico e resgatar a esposa de Hank Pym. Isto não será nada fácil, pois nesta empreitada terão de enfrentar o submundo do crime e a misteriosa Fantasma (Hannah John‑Kamen, Jogador Nº 1, 2018), que querem a tecnologia de encolhimento a todo custo.

Querida encolhi a Marvel

Quando descreveu Homem-Formiga e Vespa, o diretor Peyton Reed (Separados pelo Casamento,2006) salientou que "o filme está numa esquina do Universo Marvel". Ao fazer esta referência quis dizer que a fita se integra pouco aos outros longas da franquia. Isto não significa que o filme seja ruim, muito pelo contrário. Reed constrói uma verdadeira comédia descompromissada. Todo esforço dos protagonistas, para proteger a tecnologia, aparentemente não afeta o resto do Universo. É bem verdade que a possibilidade de viajar no tempo, através do reino quântico, apresentada neste filme, parece ser a solução para a mortandade ocorrida em Vingadores - Guerra Infinita. Mas isto não influencia a percepção da história por um espectador desavisado. Independente desta questão,  a fita apresenta batalhas divertidas, perseguições malucas e uma busca desesperada pelos equipamentos de Pym. O filme foca em muita comédia e cenas de ação bem feitas, como a corrida da Vespa sobre uma faca arremessada contra ela, ou o lançamento de um dispensador de balas gigantes, que derruba várias motos. Ambas tomadas já foram apresentadas nos trailers e dão uma boa ideia do que é a película.

Respire e Inspire

"Homem Formiga e Vespa" é um filme divertido de assistir e permite uma breve relaxada para fãs da Marvel irem ao cinema descansados, sem se preocupar com a morte de seus queridos heróis. Este break é importante, pois logo a seguir a empresa nos apresentará Capitã Marvel e Vingadores 4, que prometem retomar o clima tenso das tramas anteriores. Vale a pena dar esta pequena respirada, tanto para oxigenar as ideias, sobre os futuros sucessos da empresa de Stan Lee, quanto para retomar forças para as batalhas que virão. Certamente a vida, como o cinema,precisam de muita ação para valerem a pena, mas um breve momento de paz, para recarregar as baterias, também é importante. Sem dúvidas,respirar fundo é fundamental para seguirmos em frente com serenidade, independente de sexo, etnia e, principalmente, de tamanho.  

Trailers

https://youtu.be/i3gnLBeRrIY

https://youtu.be/FarmFahNwK4