JOÃO ADOLFO GUERREIRO | Butiá vermelho e leoa azul

Butiá somará quinze anos de poder para o PT. Domínio do PP chegará a 20 anos em Minas do Leão

JOÃO ADOLFO GUERREIRO | Butiá vermelho e leoa azul
Daniel Almeida (PT) e Silvia Lasek (PP)

Butiá é um fruto amarelo que nomeia a cidade de Butiá, aqui na Região Carbonífera. Contudo, nos últimos onze anos e pelos próximos quatro, os butiás são vermelhos em Butiá. Já no município vizinho de Minas do Leão, o empoderamento feminino se deu de forma acachapante e insofismável, com a maior votação percentual obtida na região no dia 15, o verdadeiro rugido da leoa.

BUTIÁ somará em 2024 quinze anos de poder para o Partido dos Trabalhadores com a reeleição, dia 15 de novembro, de Daniel Almeida, 47 anos, para a prefeitura, com 5.761 votos (55.6%). E vejam que essa hegemonia política foi construída tardiamente na região, eis que até 2004 o partido não havia sequer eleito vereador na cidade, enquanto já administrara Charqueadas por duas vezes (1x e 1/2, na verdade) e São Jerônimo, uma vez. Por outro lado, uma história local de sucesso firmada enquanto o PT nacional amargava seu inferno astral, posterior a Operação Lava Jato e ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Em 1982, o partido concorreu com Olga Duarte, que fez 73 votos (0,7%). Em 1988, não apresentou candidaturas, mas ressurgiu em 1992 com Victor Hugo (1) somando 355 votos (3%). Em 1996, compôs a coligação vencedora de Ademir Garcia (PDT), sem eleger edil. Em 2000, foi a vez de Luis Afonso (1.099, 8.9%), até que em 2004, finalmente, o PT butiaense levou para o Legislativo Paulo Machado (640 votos) e Neuza Vargas (398), ficando em segundo lugar para o Executivo com Dr. Nelson como vice de Sérgio Malta (PTB). Nessa eleição, o prefeito reeleito dia 15, Daniel Almeida, ficou como primeiro suplente da bancada, com 371 votos.
Então a maré mudou na cidade, começando a ficar vermelha. Em 2008 conquistou a prefeitura com Paulo Machado como vice-prefeito na chapa de Sérgio Malta (PPS), além da eleição dos vereadores Guilherme Machado (392) e Daniel Almeida (363). Em dezembro de 2009, Malta falece e Machado assume, sendo reeleito em 2012 com 45,3% de votos. Conquistam vaga para a Câmara de Vereadores Daniel Almeida (486), Leonardo Montenegro (431) e Luiz Alberto (377). Em 2016, Paulo Almeida (irmão de Daniel) se elege prefeito, mas cai na lei da ficha limpa, numa eleição onde o partido faz dois vereadores: Daniel Almeida (556) e Leonardo Montenegro (396). Almeida substitui o irmão em eleição suplementar realizada em março de 2017, chegando à chefia do Executivo Municipal com 6.187 sufrágios (51%).

Esse ano, com a reeleição de Almeida e a eleição de Edson Leal (405), Wagner Pfutze (355), Hélio Ferreira (347) e Jeferson Gama (347), os butiás ficaram definitivamente vermelhos na cidade. Um oásis petista na Região Carbonífera, onde o PT elegeu somente mais uma vereadora em Charqueadas, Paula Ynajá.

MINAS DO LEÃO, pela segunda vez, terá uma mulher no comando, a mesma que, em 2012, foi a primeira, Sílvia Lasek Nunes (PP), 54 anos. E - como no comercial aquele da TV -, se na primeira já fez tcham, com 3.408 votos (60.4%), agora fez tchum e tcham-tacham-tcham- tcham: estrondosos 79% dos votos válidos! Uma voracidade eleitoral felina que devorou 1/5 dos votos, ou seja, 4 por 1 contra seus adversários no pleito. Uma lavada, um banho, um sarandeio, um chocolate, qualquer coisa assim define tal resultado, quase um placar de Gre-Nal, goleada. Ah, e falando nisso, se a cidade vizinha é vermelha, Minas da Leoa, digo, Minas do Leão é azul, pois a prefeita eleita é tricolor e seu partido, o Progressistas, usa a mesma cor dominante. Aliás, o município já está se tornando um feudo eleitoral do PP, mais longevo que o do PT em Butiá.

Em 2004, Miguel Almeida (2) - atual prefeito que não concorreu à reeleição -, se elegeu pela primeira vez para o cargo, com 54,4% dos votos. Reelegeu-se em 2008 (81%) e em 2016 (71.5%), estabelecendo, em revezamento com Lasek, mediante expressivas votações, um domínio do Executivo Municipal pelo Progressistas que chegará a 20 anos em 2024. E, embora elegendo pela segunda vez uma mulher prefeita, Minas do Leão não terá vereadora na Câmara Municipal. Todavia, o PP é o partido que mais mulheres elegeu na região na eleição municipal de 2020, seis: Sílvia Lasek e as vereadoras Cíntia Jardim (312 votos) e Neida Puten (259) em Arroio dos Ratos, Nara Beatriz (293) em General Câmara e Fernanda Paz (785) e Marizete Cristina (532) em Triunfo.

Dois municípios limítrofes, dois governos ideologicamente díspares (esquerda e direita) e com um colorido diferente. Em Butiá os butiás estão vermelhos e em Minas do Leão quem ruge é a leoa azul, mesmo o vice sendo o Lobão - pela segunda vez consecutiva.
______
Notas:
(1) - Victor Hugo Demaman Tomé foi vice-prefeito eleito na chapa de Ademir Garcia em 1996. Já falecido, hoje nomeia uma travessa e um espaço ecológico na cidade.
(2) - Miguel de Souza Almeida concorreu a vereador em 1996 somando 307 votos, o terceiro no geral e a maior votação da bancada do PPB (atual PP). Em 2000 perdeu a corrida para a prefeitura para Zoely dos Santos (PDT), ficando em segundo lugar com 46% dos votos.
______
Fontes:
PORTAL de Notícias. Com 51.03% dos votos, Daniel Almeida (PT) vence a eleição suplemantar em Butiá. 12.03.2017: https://www.portaldenoticias.com.br/noticia/1609/com-51-03-dos-votos-daniel-almeida-pt-vence-eleicao-suplementar-em-butia.html
PORTAL de Notícias. Eleições 2020: Daniel Almeida e Cadota são reeleitos em Butiá. 16.11.2020: https://www.portaldenoticias.com.br/noticia/13924/eleicoes-2020-daniel-almeida-e-cadoda-sao-reeleitos-em-butia.html
PORTAL de Notícias. Eleições 2020: Sílvia Lasek e Lobão são eleitos em Minas do Leão. 16.11.2020: https://www.portaldenoticias.com.br/noticia/13925/eleicoes-2020-silvia-lasek-e-lobao-sao-eleitos-em-minas-do-leao.html?fbclid=IwAR2be6JjsYuLPHiF-lq2OCcPnIMDynJlCDFYW3QApkDzN1M0x2y08C4pnX8
TRE-RS. Eleições: resultado das eleições. https://www.tre-rs.jus.br/eleicoes/resultados-das-eleicoes