JÚNIOR DIHL | Esvazie a lixeira

Assim como as máquinas precisamos de uma formatação de vez em quando, para guardarmos somente as boas lembranças

Por Júnior Dihl 12/12/2019 - 13:30 hs

Vocês já perceberam quantas pessoas passaram por nossas vidas e nos provaram numa única oportunidade o valor que tinham?
Mas a gente, ou grande parte de nós, só guarda na memória aquelas que na primeira oportunidade se mostram mau-caráter.
O ser humano é perito em guardar na memória quem não lhe acresce. Assim como as máquinas precisamos de uma formatação de vez em quando, para guardarmos somente as boas lembranças.
Eliminar - ou formatar - não é uma questão de perdoar ou não guardar mágoas, é muito mais complexo. É, com o tempo, aprender a dizer Não quando prudente e Sim quando for necessário.
É dar valor às coisas inestimáveis, é desfazer a armadura e desarmar o inimigo, é multiplicar boas ações sem esperar retorno, é contabilizar risos e não rugas.
É, portanto, aceitar que há aprendizado nos erros, sobretudo, aceitar que deixamos de errar quando compartilhamos os acertos.
Formate o Sistema, guarde as lembranças boas e as nem tão boas assim jogue na Lixeira. É preciso espaço na Memória, muita gente ainda vai passar por nossas vidas e mostrar valores (ou falta de valores), a experiência será nosso Antivírus.
PS: Esvazie a Lixeira.

(*) Pedagogo, poeta e escritor