Oito estudantes de General Câmara estão habilitados no Programa Bolsa Juventude Rural

Ele receberão uma bolsa mensal de R$ 200 pelo período de dez meses

Por Portal de Notícias 11/07/2019 - 15:41 hs
Foto: Divulgação / SEAPDR
 Oito estudantes de General Câmara estão habilitados no Programa Bolsa Juventude Rural
São oferecidas 375 bolsas no valor de R$ 200 mensais, pagas por um período de 10 meses

O programa Bolsa Juventude Rural, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), recebeu a inscrição de 1.152 jovens estudantes este ano. A lista publicada nesta quinta-feira (11) no Diário Oficial do Estado apresenta os nomes de candidatos habilitados, inabilitados e daqueles que não se enquadram nos requisitos definidos pelo programa. O número de inscritos é 45% maior do que o de 2018.

A partir da publicação no DOE, os estudantes têm prazo de cinco dias úteis para recorrer, no site do programa.
Na região Carbonífera, oito estudantes do Instituto Estadual de Educação Vasconcelos Jardim, de General Câmara, estão habilitados para participar do programa: Daniel Sobrinho Caminha, Lauren Ferreira de Freitas, Lidiane Rocha de Oliveira, Luiza Borges de Vargas, Priscila da Silva Teles, Raiane Cristina Fontana Faleiro, Renata de Avila Lima e Samuel da Silva Azevedo.
São 375 bolsas disponíveis no valor de R$ 200 mensais, pagas por um período de 10 meses. A contratação é feita por meio do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper), com recursos do Estado operados pelo Badesul. A publicação do nome dos classificados deve ocorrer em meados de agosto.
- O programa Bolsa Juventude Rural alia dois importantes pilares: a educação, permitindo aos jovens acesso e permanência na escola durante o Ensino Médio, e o desenvolvimento rural, com a implantação de projetos produtivos que garantem a permanência do jovem no campo - afirma o secretário da SEAPDR, Covatti Filho.
No ano passado, foram 793 inscritos e 500 bolsas disponibilizadas.

O PROGRAMA

O programa prevê 175 bolsas para alunos regularmente matriculados no 2º ano e 200 para alunos do 3º ano do Ensino Médio, com idade entre 15 e 29 anos.
O auxílio é pago a alunos matriculados em escolas públicas estaduais ou instituições educacionais sem fins lucrativos e de caráter comunitário que trabalham com a pedagogia de alternância. Essa pedagogia prevê que o aluno fique uma semana na escola e uma semana em casa. Entre 80 e 90% dos jovens que estudam nessas escolas permanecem no campo, garantindo a sucessão rural.

Confira aqui a lista de candidatos.