Sicredi pretende abrir 30 agências neste ano

Após obter bons resultados em 2017, cooperativa de crédito prevê expandir unidades no Sul e em Minas Gerais

Por Portal de Notícias 08/02/2018 - 13:57 hs
Foto: Divugação
Sicredi pretende abrir 30 agências neste ano
Para este ano, a meta do Sicredi é expandir o número de filiadas para outros estados

Em um ano de recuperação econômica, o Sicredi obteve números favoráveis. Os resultados de 2017 foram apresentados nesta quinta-feira, 8, em Porto Alegre. A operação da cooperativa de crédito fechou com saldo positivo no ano passado, somando ativos totais administrados acima de R$ 36,3 bilhões, representando crescimento de 16% em relação ao exercício de 2016. As sobras (como se chama o lucro distribuído entre os associados ao final de cada ano fiscal) foram de R$ 998,8 milhões, avançando 13,9% sobre o ano anterior. As informações são da revista Amanhã.

Assim como nos resultados de 2016, mais uma vez a poupança ganhou destaque ao somar mais de R$ 4,8 bilhões em carteira, o que representa crescimento de 34,5% — no exercício anterior o volume era de R$ 3,5 bilhões. Em 2018, a cooperativa projeta um avanço de 16%, atingindo a marca de R$ 5,9 bilhões.

O Rio Grande do Sul segue como o mercado mais representativo do Sicredi, que possui 39 cooperativas filiadas no estado — especialmente na Metade Norte. O diretor-executivo Gerson Seefeld ressaltou que a cooperativa está atenta aos resultados da safra gaúcha neste ano, pois 40% da carteira da cooperativa no estado está vinculada ao agronegócio.

- Os números são promissores, mas temos preocupação com a viabilidade econômica de alguns setores (da economia gaúcha) - avalia. 

Para este ano, a meta do Sicredi é expandir o número de filiadas para outros estados — hoje a cooperativa atende 454 dos 497 municípios gaúchos. Pelos cálculos iniciais do Sicredi, devem ser 30 novas unidades. Além da abertura de 15 agências no Rio Grande do Sul e outras 12 em Santa Catarina, Minas Gerais deve receber três agências do Sicredi, começando por Lavras, a 237 quilômetros de Belo Horizonte.

 

- É importante que, neste momento econômico, nosso trabalho esteja voltado ao fortalecimento das parcerias gerando valor e renda aos associados - acredita Seefeld.