No aguardo de nova eleição, entidade suspende emissão de passe livre de universitários

União Estadual dos Estudantes (UEE-RS), responsável por encaminhar o benefício à Metroplan, não está realizando atendimento

Por Portal de Notícias 02/01/2018 - 23:37 hs
Foto: Alex Rocha / Palácio Piratini/Divulgação
  No aguardo de nova eleição, entidade suspende emissão de passe livre de universitários
UEE-RS está com o atendimento temporariamente suspenso

Universitários que necessitam do Passe Livre Estudantil vivem um impasse para a renovação e inscrição do benefício já nos primeiros dias de 2018. Isso porque a União Estadual dos Estudantes (UEE-RS), entidade responsável por encaminhar o passe livre junto à Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan), está com o atendimento temporariamente suspenso. As informações são da Rádio Gaúcha.

A isenção no pagamento da passagem metropolitana é concedida a estudantes com renda per capita de 1,5 salário mínimo. Apenas duas instituições estão autorizadas pela Metroplan a encaminhar o benefício: a União Gaúcha dos Estudantes (UGES), para secundaristas, e a UEE-RS, para alunos matriculados em instituições de Ensino Superior. 

Nas redes sociais, a UEE-RS publicou uma nota informando a "suspensão do Passe Livre Estudantil". A Metroplan, responsável pela regulamentação do benefício, explica que apenas estudantes matriculados em instituições de Ensino Superior enfrentam dificuldades para a utilização do passe livre. Conforme a fundação, desde março do ano passado a UEE-RS tem passado por problemas administrativos — o que afeta o encaminhamento dos cadastros e documentos à Metroplan. 

— O Passe Livre está em vigor. O que está acontecendo é que as inscrições não estão sendo feitas UEE-RS, em função de não terem uma diretoria definida. Eles são os responsáveis por coletar os cadastros, receber a documentação dos estudantes e enviar tudo para a Metroplan. Sem esse atendimento, o estudante da Região Metropolitana, por exemplo, não tem como obter o benefício neste momento. Mas estamos tentando ver uma solução para garantir que os alunos não sejam prejudicados no início das aulas — explica Hélio Schreinert Filho, coordenador do programa Passe Livre Estudantil.

Juliete Corrêa, estudante da Ulbra São Jerônimo, relata que já enfrenta problemas nas renovação do benefício.

- Além de existirem duas UEEs ativas, o que é ilegal, a desorganização prejudicou milhares de estudantes e agora eles anunciam que a renovação e emissão do beneficio está temporariamente indisponível. Dado que esse processo de emissão e renovação é demorado, além da lentidão na emissão dos tickets após esses processos, precisamos reações urgentes do poder público. Precisamos acelerar esse processo para que não haja problemas no início do ano letivo – destaca.

Em nota, a UEE-RS explica que "os atuais membros da diretoria da UEE-RS decidiram atender a determinação judicial e convocar novas eleições para a direção da entidade, com acompanhamento da Justiça". Até a eleição da nova diretoria, todas as atividades exercidas pela organização estarão suspensas. No ano passado, uma denúncia sobre um esquema de desvios de dinheiro terminou com o afastamento de ex-diretores. Uma investigação apura a estimativa de mais de R$ 100 mil desviados pela gestão. Conforme o presidente em exercício, Marcelo de Miranda Noms, nesta quarta-feira, 3, será feita uma reunião com a Metroplan para buscar uma solução. 

A entidade alerta aos estudantes que emitiram carteira de meia-entrada entre abril e outubro para que verifiquem a autenticidade do documento, realizando a leitura do QR Code impresso na carteira.  Caso o documento não seja certificado, a UEE-RS orienta que seja feito um boletim de ocorrência.