Lançada Frente Parlamentar pela duplicação da BR-290

Apenas 7% das obras entre Pantano Grande e Eldorado do Sul foram concluídas no RS

Por Portal de Notícias 07/12/2017 - 14:40 hs
Foto: Divulgação
Lançada Frente Parlamentar pela duplicação da BR-290
Reunião da frente com o relator da proposta orçamentária

Deputados federais e estaduais, vereadores, prefeitos e demais autoridades gaúchas estiveram reunidos na quarta-feira, 6, em Brasília, para lançar a Frente Parlamentar em Defesa da Continuidade das Obras de Duplicação da BR-290, no trecho entre Pantano Grande e Eldorado do Sul. Dos R$ 739 milhões previstos para duplicação, apenas R$ 48 milhões foram investidos, ou aproximadamente 7%. Para o próximo ano, o governo federal não tem previsão orçamentária para a continuidade das obras. Conforme o coordenador da Frente, deputado Henrique Fontana (PT-RS), dos quatro lotes, com aproximadamente 30 km cada, somente o lote 4 está em atividade, o que preocupa a população das cidades cortadas pela rodovia.

As ações da Frente da Câmara Federal irão se somar à Frente Parlamentar Pela Duplicação da BR-290, coordenada pelo deputado Luiz Fernando Mainardi (PT) na Assembleia Legislativa Gaúcha e, além disso, a ideia é juntar forças com prefeitos e vereadores para não deixar a obra parar.

A BR-290, que liga o litoral norte gaúcho até Uruguaiana e o Mercosul, é a principal rodovia transversal do Rio Grande do Sul. Cerca de 1,5 milhão de turistas argentinos devem utilizar a rodovia no próximo verão e 450 mil veículos deverão trafegar nela.

O superintendente regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Hiratan Pinheiro da Silva, revelou que entre 2010 e 2016 foram registrados 2.111 acidentes na estrada, com 112 mortes. Os números são da Polícia Rodoviária Federal.

- Trinta por cento dos acidentes poderiam facilmente ter sido evitados se as obras já estivessem concluídas. Acidentes como colisão frontal e transversal causaram 55% das mortes no período - informou.

 

Reunião com relator da proposta orçamentária de 2018

Após o lançamento da Frente, os deputados foram recebidos pelo relator geral da proposta orçamentária de 2018 na Câmara, deputado Cacá Leão (PP-BA). No encontro, o parlamentar baiano apresentou os recursos que estarão disponíveis para as principais obras de infraestrutura no RS. Dos valores previstos para as duplicações das BRs 116 (Guaíba-Pelotas), 290 (Eldorado do Sul-Pantano Grande) e 285 (na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina), além da construção da nova ponte do Guaíba, estipulados em R$ 2,2 bilhões, o Governo Federal vai liberar apenas R$ 303 milhões (R$ 53 milhões para BR-116, orçada em R$ 1,33 bilhão, e R$ 250 milhões para a nova ponte, orçada em R$ 750 milhões).

Henrique Fontana sugeriu redistribuir os recursos previstos para a ponte e encaminhar parte deles para as estradas.

 

- Minha proposta seria dividir esses R$ 250 milhões da nova ponte, colocando R$ 100 milhões em cada duplicação – BR-116 e BR-290 -, deixando R$ 50 milhões para a ponte do Guaíba. Nessa nova obra, importante para a região metropolitana, as pessoas não estão morrendo, diferente dessas rodovias – disse Fontana.