Cais do porto é depósito de lixo

Descarte de irregular de resíduos afasta a população do ponto turístico

Por Portal de Notícias 24/11/2017 - 15:48 hs
Foto: Cauê Florisbal
Cais do porto é depósito de lixo
Luixo é despejado irregularmente pela população

Cauê Florisbal

Ao contrário de cidades como Guaíba, Porto Alegre e São Jerônimo onde parte das margens dos rios é utilizada pela população como locais de lazer, em Charqueadas as proximidades do cais, no Rio Jacuí, sofrem com o descaso da comunidade.

É grande o número de sacolas de lixo e outros materiais espalhados por ali. No entorno, o odor de animais mortos toma conta, deixando uma sensação de desconforto para quem vai ao lugar em busca de lazer. Preservativos, móveis velhos, garrafas e latas de bebidas estão entre os vários tipos de objetos que são despejados ali por algumas pessoas.

O uso das imediações do rio para consumo de drogas ou para “encontros” de casais também são fatores que impedem as famílias de frequentarem o local, que poderia ser bem cuidado e tornar-se um dos pontos turístico da cidade.

Uma moradora, que não quer se identificar, afirma que deixou de frequentar a beira do rio por já ter se deparado várias vezes com usuários de drogas.

- Não entrei mais lá, pois tinha pessoas usando drogas no local – disse.

Segundo o secretário de Serviços Urbanos, Antônio Carlos Souza, o local já foi limpo mais de uma vez esse ano e já está programada uma limpeza para o início do mês de dezembro. O problema é que depois da retirada do lixo, a população volta despejar dejetos nas proximidades do cais.