Projeto Agri-Eco aproveita resíduos de podas como adubo em Charqueadas

Material é recolhido pela Secretaria de Agricultura e entregue a produtores

Por Portal de Notícias 30/06/2017 - 14:08 hs
Foto: Sec. Mun. Agricultura / Divulgação
Projeto Agri-Eco aproveita resíduos de podas como adubo em Charqueadas
Família produtora de hortifrutigranjeiros foi a primeira beneficiada pelo projeto

Cauê Florisbal

 

O Projeto Agri-Eco, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Agricultura de Charqueadas, aproveita os resíduos de podas e cortes de grama como adubo em plantações. Os resíduos, que antes eram acumulados em espaços ao ar livre, muitas vezes provocando incêndio em alguns locais de despejo, passaram a ser uma alternativa para os produtores deixarem de utilizar fertilizantes ao preparar o solo para o plantio.

Segundo o secretário municipal de Agricultura, Ronaldo Cabral, diariamente são recolhidas mais de dez carroças de sobras de grama e galhos em Charqueadas. O reaproveitamento deste material como adubo orgânico beneficia produtores da zona rural do município.

- Nós juntamos o material recolhido e entregamos para agricultores do município, que vão utilizar como adubo. A primeira carga foi entregue para a família Moreira, que produz hortifrutigranjeiros – revela Cabral.

A segunda etapa do projeto será o processo de trituração de galhos. A Secretaria da Agricultura aguarda a chegada de um triturador, adquirido por meio de uma emenda de R$ 250 mil do deputado federal Jerônimo Goergen (PP).

- Esse projeto tem duas funções: o reaproveitamento como adubo e a diminuição dos galhos que acabam virando lixo nas ruas da cidade e, também, gerar lucro para o agricultor que irá economizar comprando menos adubos e agrotóxicos – revela o Cabral.

 

Rota do Agricultor

Em entrevista ao Portal de Notícias no mês de fevereiro, Ronaldo Cabral revelou que a Secretaria de Agricultura estava realizando o levantamento do número de produtores em atividade no município. Segundo ele, atualmente a cidade conta com aproximadamente 100 produtores que têm a agricultura como fonte de renda e 70 que plantam para o consumo próprio. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que Charqueadas atualmente conta com 300 hectares com a cultura do milho, dez hectares produzindo laranja, quatro hectares com plantação de pêssego e 65 hectares de melancia.  Segundo Ronaldo Cabral, esses dados mostram que o município tem um grande potencial agrícola e isso pode ser utilizado também no turismo, levando os visitantes a conhecer a zona rural.

 

Na semana passada, a senadora Ana Amélia Lemos (PP), em visita ao município de Arroio dos Ratos, confirmou uma emenda de R$ 200 mil para a Secretaria de Agricultura de Charqueadas. Segundo Cabral, a emenda será destinada a investimentos na infraestrutura das estradas das regiões de plantio, melhorando a rota rural, divulgação e qualificação dos produtores do município.