Junta Digital agiliza abertura de empresas no RS

Por Portal de Notícias 20/04/2017 - 14:15 hs

Abrir, alterar ou até mesmo extinguir uma empresa agora é mais simples no Rio Grande do Sul. Foi lançada nesta quarta-feira, dia 19 de abril, no Palácio Piratini, a Junta Digital, serviço de registro empresarial inteiramente pela internet, que garante mais rapidez, comodidade e segurança aos empreendedores. O ato foi oficializado na presença do Governador do Estado, José Ivo Sartori, do presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços (Jucis), Paulo Roberto Kopschina, do superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, entre outras autoridades representativas.

O governador gaúcho saudou o caráter desburocratizador da iniciativa. "A Junta Digital vai tornar o Rio Grande do Sul mais eficiente e é justamente isso que buscamos: um Estado mais moderno e voltado para as pessoas e organizações", afirmou Sartori. O presidente da Jucis destacou o empenho do Governo, do SEBRAE e das prefeituras municipais para a implementação da Redesimples – Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios, que permitiu que o Estado fosse escolhido para o projeto Junta Digital. "São mudanças profundas, mas necessárias para a otimização dos serviços das Jucis", resumiu Kopschina.

Até o momento, 80 municípios gaúchos estão integrados à Redesimples e a meta é atingir 100 cidades até o final do ano, com abrangência de 87% das micro e pequenas empresas. O modelo foi adotado pioneiramente pela Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg). "Ser o segundo Estado a colocar a Junta Digital em prática é motivo de orgulho para todos nós", destacou o diretor-superintendente do SEBRAE/RS. Para Derly Fialho, o projeto que foi oficializado hoje é resultado de muito empenho político e de entidades que entendem que o empreendedorismo é o futuro do País. Cinco dos sete milhões de reais investidos no projeto da Redesimples foram aportados pelo SEBRAE.

Junta Digital na Prática

 

Durante a solenidade no Palácio Piratini, o empresário Diogo Dorneles Queiroz relatou sua experiência, na prática. “Em seis dias corridos, apenas três dias úteis, adquiri meu CNPJ. É um passo muito importante para os empreendedores e, por isso, cumprimento todas as entidades envolvidas neste processo”, reconheceu. A contadora Ana Paula Mocellin, que demonstrou o processo de formalização digital, ao vivo, durante a cerimônia, destaca que o caráter facilitador da Junta Digital, para contadores e empresários. "O futuro empresário pode abrir a sua empresa de onde estiver, dentro ou fora do País. Aqueles que já são formalizados, podem alterar registros de suas empresas pela internet. Vai facilitar muito a nossa rotina de trabalho. Nós, contadores, estamos muito satisfeitos”, resumiu.