Escola Cenecista de Charqueadas encerra as atividades

Crise provocada pela pandemia de coronavírus e perda de alunos provocou o fechamento da instituição fundada há mais de 50 anos

Por Portal de Notícias 21/05/2020 - 16:25 hs
Foto: Banco de Imagens
Escola Cenecista de Charqueadas encerra as atividades
CNEC Charqueadas anunciou encerramento das atividades

Marcos Essvein

Há alguns dias vinham se tornando mais fortes os rumores do possível encerramento das atividades da Escola Técnica Cenecista Carolino Euzébio Nunes, em Charqueadas. Na tarde desta quinta-feira (21/05), por meio de nota, a Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC) confirmou o fechamento da escola, fundada em 1967.
De acordo com a nota, a decisão levou em conta o aumento da inadimplência e o número expressivo de transferências e cancelamentos de matrículas. Além disso, uma análise de fatores internos e externos que avaliaram o impacto causado pela pandemia de Covid-19, sobretudo, no mercado educacional privado demonstrou ser inviável a manutenção do bom atendimento da comunidade local.
“Consciente da repercussão que esta decisão pode causar em nossos estudantes, pais e responsáveis, a CNEC se coloca à disposição para auxiliar na realocação e adaptação dos estudantes em outras instituições do município, para que o aprendizado deste ano possa se manter contínuo e eficaz”, diz a nota (leia no final da matéria).
A direção da escola está realizando reuniões com pais de alunos e repassando informações e orientações.

HISTÓRIA



Fundada no ano de1967, em 2017 a Escola Técnica Cenecista Carolino Euzébio Nunes (Cnec Charqueadas) comemorou 50 anos de atividades. Na fundação da unidade da Companhia Nacional dos Educadores (CNEG), seu nome de origem, o então prefeito de São Jerônimo, Antônio José Ache, firmou um convênio com a escola por meio do qual a Prefeitura contribuía com um valor equivalente a oito vezes o salário mínimo regional, anualmente, por turma de alunos matriculados.
Desde a fundação, a escola esteve nos prédios das escolas Mineiro Nicácio Machado, Pio XII e Cruz de Malta e, desde o ano de 2001, ocupa o prédio cedido em comodato pela Gerdau.
O primeiro curso oferecido pela escola foi o técnico em contabilidade, mas no projeto de criação da escola a intenção era a fundação de uma escola técnica industrial, já que foi criada para suprir um desejo da comunidade: o acesso ao ensino técnico. Até a década de 1960, o então distrito de São Jerônimo tinha apenas o curso normal como alternativa.
“Em 1966, o então Ginásio Estadual de Charqueadas, hoje Escola Estadual de Ensino Fundamental Henri Duplan, formava a sua primeira turma. Não havia, na época, escola de “segundo ciclo” como se chamada o Ensino Médio de hoje, a fim de que aqueles alunos pudessem continuar os estudos em Charqueadas. Então a comunidade se organizou e foi buscar uma escola que desse a oportunidade de continuidade de estudos em outro nível de ensino”, disse Arnildo Pfingstag ao Portal de Notícias, em 2017. Pfingstag foi diretor da escola por 36 anos. Nestes mais de 50 anos, a escola formou mais de quatro mil alunos.
O curso técnico em contabilidade foi o primeiro a ser oferecido pela escola. A primeira turma se formou em 1969, com os alunos Alcy Ávila, Cláudio Tavares de Freitas, Celso Ladislau Kassic, Edilon Oliveira Lopes, Gene Nascimento, Ivone Pereira Martins, João Hermes Nascimento, Paulo Lippmann e Roberto Luiz Perez de Lima.

NOTA DA CNEC

A Campanha Nacional de Escolas da Comunidade (CNEC) comunica que, apesar de todos os esforços empenhados, as atividades da Escola Técnica Cenecista Carolino Euzébio Nunes foram encerradas.
A decisão foi tomada depois da realização de uma análise minuciosa de fatores internos e externos que avaliaram o impacto causado pela pandemia de Covid-19, sobretudo, no mercado educacional privado. Tal avaliação demonstrou ser inviável a manutenção do bom atendimento da comunidade local, com a qualidade e eficiência características da marca.
Nesse contexto, a preservação desses princípios na referida região foi prejudicada em função do aumento expressivo no índice de inadimplentes e também no número de cancelamentos ou de transferências de matrículas recebido.
Consciente da repercussão que esta decisão pode causar em nossos estudantes, pais e responsáveis, a CNEC se coloca à disposição para auxiliar na realocação e adaptação dos estudantes em outras instituições do município, para que o aprendizado deste ano possa se manter contínuo e eficaz.
Por fim, a CNEC agradece por toda confiança depositada ao longo dos anos de atuação na comunidade e solicita a compreensão de todos para as definições que se fazem necessárias neste momento. 

==================
RECEBA NOTÍCIAS PELO TELEGRAM
Inscreva-se no grupo do Portal de Notícias no Telegram e receba notícias da região Carbonífera
> Baixe o Telegram na sua loja de aplicativos
> Entre no grupo pelo link:
https://t.me/joinchat/MXKl8hN1N3Ol7kAnfvgcwg
=====================