Sábado é o Dia D da campanha de vacinação conta o sarampo

A doença é altamente contagiosa e pode levar à morte. Mais de 240 mil crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos são alvo da campanha no RS

Por Portal de Notícias 14/02/2020 - 07:56 hs
Foto: Banco de Imagens
Sábado é o Dia D da campanha de vacinação conta o sarampo
Mais de 240 mil crianças e adolescentes entre 5 e 19 anos são alvo da campanha no RS

O Dia D de mobilização da terceira fase da campanha nacional contra o sarampo acontece neste sábado (15), quando os postos de saúde estarão abertos entre 8 e 17 horas.
A campanha iniciou na segunda-feira (10/02) e o objetivo desta fase é atingir 95% das crianças e dos adolescentes de cinco a 19 anos.
A estimativa do Ministério da Saúde é de que 244 mil pessoas dessa faixa etária estariam suscetíveis ao contágio no Rio Grande do Sul, ou seja, elas não foram vacinadas ou estão com a vacinação incompleta.
No balanço mais recente divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, o Rio Grande do Sul registrou 105 casos da doença ao longo de 2019 e até o último dia 1º de fevereiro. Apenas neste ano, já são 11 novos casos, o que quer dizer que o sarampo continua circulando no Estado. As cidades com o maior número de casos estão na Região Metropolitana: Gravataí (33 casos), Porto Alegre (23) e Cachoeirinha (21).

DOENÇA ALTAMENTE CONTAGIOSA

O sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte. Os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente. A prevenção da doença é feita por meio da vacinação, e os especialistas reforçam que não há relação entre a vacina e o autismo.
As autoridades reforçam o apelo para que a população se imunize. Quem não recorda se já tomou a tríplice viral ou perdeu a carteirinha é considerado não vacinado e deve tomar as duas doses recomendadas, que protegem contra sarampo, rubéola e caxumba.
Quem já teve sarampo também precisa se vacinar, alerta Juliana Patzer, técnica da Vigilância Epidemiológica do Centro Estadual de Vigilância em Saúde.
As campanhas do governo federal chamam a atenção para grupos etários específicos, mas todas as pessoas até 49 anos podem procurar os postos em qualquer época para receber a imunização. Para agosto, está prevista a vacinação de quem tem até 59 anos.








Deixe seu Comentário

Os comentários de leitores, no site ou em redes sociais, não representam a opinião do Portal de Notícias e são de responsabilidade única e exclusiva de seus autores, que poderão ser responsabilizados legalmente pelo seu conteúdo.