É possível governar sem CCs

Por Marcos Essvein 08/09/2017 - 13:46 hs

É possível governar sem CCs

Em entrevista ao Jornal do Comércio, o ex-prefeito de Porto Alegre e vereador por dez mandatos, João Dib (PP) disse que é possível administrar Porto Alegre sem cargos em comissão (CCs) e sem terceirização de serviços: apenas com servidores públicos. Ele cita como exemplos a sua gestão à frente da Prefeitura (1983-1985) e a do ex-prefeito Guilherme Socias Villela (PP, 1975-1983). "Em 1983, recebi a prefeitura com 14.067 servidores ativos e inativos; em 1985, tinha 17.138. Com esse número de servidores, tanto eu quanto o Villela administramos a cidade sem nenhum terceirizado e sem CCs. E fazíamos um trabalho melhor do que se faz hoje, sem dúvida nenhuma", avalia.

Está aí a prova de que valorizar o servidor de carreira, em vez de cabos eleitorais, parentes e amigos, é a melhor solução para a administração pública.

 Festa e festa

Desde o início desta administração, o Município de São Jerônimo viu uma temporada de verão repleta de eventos na Praia do Encontro, carnaval, Páscoa e, ontem, o retorno do desfile de 7 de Setembro. Os investimentos nestes eventos têm movimentado a economia local e garantindo renda para os pequenos e grandes empreendimentos (do churrasquinho ao grande restaurante, dos táxis às empresas de ônibus, etc). Isso é uma realidade que não se pode deixar de ver e, além disso, foi a proposta aprovada nas urnas. Cabe à administração ser transparente e prestar contar e cabe à oposição fiscalizar. Democraticamente e sem ranços.

Mais temporários

Em setembro, começam as contratações de trabalhadores temporários para o fim do ano. A perspectiva é de que mais oportunidades sejam oferecidas neste ano. Deverão ser abertas 5,2 mil vagas no varejo, volume 5,2% maior do que no ano passado, de acordo com levantamento da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV). Os dados vêm de pesquisa com lojistas de todo Rio Grande do Sul. Esta é a primeira elevação desde 2013, pouco antes do agravamento  da crise econômica no país.

 Delegacia para crimes rurais e abigeato

O governo do Estado anunciou, durante a 40ª Expointer, a criação da Delegacia Especializada em Crimes Rurais e Abigeato. Até a instalação completa da unidade, que deve atuar de forma itinerante, os trabalhos de repressão aos crimes serão realizados por uma força-tarefa já em atividade.

 Informações sobre contratos e convênio

Na sessão da Câmara de Vereadores de Charqueadas da última terça-feira, 6, o vereador José Francisco Silva (Chiquinho, PDT) apresentou proposição solicitando que a Comissão de Saúde e Meio ambiente do Legislativo convide a direção do Hospital Vila Nova para ir à Câmara falar sobre as tratativas da abertura do Hospital de Charqueadas.  No mesmo dia, Silva cobrou da Prefeitura informações sobre as empresas terceirizadas contratadas. Este pedido se deve ao corte de CC`s feito pelo Executivo, já que para Silva os serviços terceiros muitas vezes são mais caros do que os cargos em comissão.

 

Superação

 

“Procurei no Google quais foram os dez maiores assaltos do mundo em todos os tempos. Ontem, para orgulho nacional, o Brasil dobrou sua presença no ranking! Até então, no honroso segundo lugar, tínhamos "apenas" um crime "top ten": o assalto ao Banco Central em Fortaleza, em 2005. Agora, graças a Geddel Vieira Lima e seus US$ 51,3 milhões, conquistamos também a sétima posição!!! O bandidão baiano rouba o país há décadas. Em 1992 foi um dos "Anões do Orçamento". Nas décadas seguintes, ainda como deputado federal, foi ministro de Lula, Dilma e Temer. E ainda há quem considere corrupção um fenômeno ideológico, que só ocorre entre políticos da direita ou da esquerda. Ou só no PMDB, ou PT, ou PSDB.
A lama é geral – e só punições exemplares, cadeia em regime fechado, nos livrarão dessas quadrilhas. Os argumentos de quem defende o "descarte" de provas obtidas pela Lava-Jato, por mais "técnicos" que sejam, são música para os ouvidos das quadrilhas.” – Ricardo Boechat, jornalista.